Óleo na Região dos Lagos pode ser de limpeza de navios

S O PAULO, 9 de agosto de 2010 - Uma equipe técnica do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão executivo da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), constatou nesta segunda-feira, a ocorrência de pelotas de óleo pesado, em forma de borra, nas praias das Dunas e do Forte, em Cabo Frio, e Prainha, Pontal e do Foguete, em Arraial do Cabo, durante sobrevoo sobre a região costeira do Estado, entre os municípios de Saquarema e de Búzios. O Inea foi comunicado do surgimento da mancha de óleo pela Capitania dos Portos.

"Uma das hipóteses é de que o óleo seja proveniente da limpeza mal executada em tanques de navios", diz a nota divulgada pelo Ineainformou o Ineanstituto Almirante Paulo Moreira, órgão de pesquisas da Marinha situado em Arraial do Cabo, recolheram o material e encaminharam para análise. O resultado, que pode identificar a origem do vazamento, deve ser divulgado em 20 dias. Uma das hipóteses é de que o óleo seja proveniente da limpeza mal executada em tanques de navios.

Segundo os agentes do Serviço de Operações de Emergência do Inea, pela forma altamente esparsa da mancha, uma vez que a maior quantidade de óleo está espalhada nas areias das praias, não houve necessidade de colocação de boias de contenção, usadas para evitar que vazamentos atinjam outras regiões. As operações de limpeza estão sendo realizadas pelas prefeituras.

O Inea alerta aos frequentadores das praias atingidas que evitem utilizar solvente para a limpeza das partes do corpo sujas de óleo, devido ao risco de intoxicação, e recomenda o uso somente de óleo de cozinha.

(Redação - Agência IN)