Produtores rurais suspendem protestos

SÃO PAULO, 20 de maio de 2008 - As entidades que comandam os protestos de produtores agrícolas contra as medidas que aumentam impostos e restringem a exportação de grãos da Argentina decidiram suspender o bloqueio de estradas a partir de amanhã (21).

Segundo informações da agência de notícias Telam, em um comunicado, a comissão, composta pelas cúpulas da Sociedade Rural, da Federação Agrária, da Coninagro e da Confederações Rurais Argentinas, qualificou a decisão como um ´novo gesto´ depois das ´múltiplas expressões e mensagens´ recebidas nos últimos dias, ´instando a continuar o caminho do diálogo e do consenso´.

No entanto, as entidades afirmaram que ´o estado de alerta e mobilização´ vai ser mantido. Os representantes dos ruralistas ainda pediram que, em contrapartida, o governo convoque uma reunião e dê prosseguimento às negociações.

Hoje o secretário da Associações Rurais de Buenos Aires e dos Pampas (Carbap), Jorge Srodek, afirmou que ´as pessoas vão esperar a negociação de quarta-feira nas margens da estrada, para marcar a presença e a necessidade de que seja solucionado logo´ o problema das exportações de grãos.

Ele afirmou que, com a suspensão do bloqueio, voltam a ser vendidos cereais e oleaginosas a partir de amanhã. ´Aqui, a única coisa que foi feita foi deixar de comercializar oleaginosas. Na quarta-feira, se alguém quiser vender, que o faça, mas da rodovia não vamos sair", completou afirmando que os manifestantes continuarão às margens das estradas.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais