Exportação da Gazprom Neft à China será interrompida

SÃO PAULO, 20 de março de 2008 - A Gazprom Neft, empresa petrolífera controlada pela gigante Gazprom, não conseguiu garantir espaço em oleodutos para exportar petróleo para a China no fim deste ano.

De acordo com Natalya Vyalkina, porta-voz da companhia, o Ministério da Indústria e Energia da Rússia não explicou os motivos que embasaram a decisão. Vyalkina acrescentou que a Gazprom Neft, que tinha planos de exportar 1,1 milhão de toneladas de petróleo para a China, irá contestar a decisão.

Tanto a Gazprom Neft como a TNK-BP, companhia russa de petróleo que está entre as dez maiores produtoras privadas no mundo, obtiveram autorização para embarcar 150.000 toneladas de petróleo para a China, atravessando o Casaquistão pelo oleoduto Atasu-Alashankou, no primeiro trimestre deste ano.

Já a estatal russa Rosnet exporta petróleo para a China por meio de estrada de ferro, tendo em vista que o país não possui oleodutos de sua propriedade para a China.

(Redação - InvestNews)