Petrobras leva 22 blocos em leilão do Golfo do México

SÃO PAULO, 19 de março de 2008 - A Petrobras arrematou 22 blocos no leilão (Lease Sale 206) promovido hoje pelo Minerals Management Service (MMS), órgão regulador dos Estados Unidos para atividades marítimas. A companhia ficou posicionada entre os principais vencedores, com um investimento total de US$ 178,9 milhões.

O leilão, que contou com a participação de 78 companhias de óleo e gás, teve como foco a região central e leste do Golfo do México. Em 11 dos 22 blocos que arrematou, a Petrobras assegurou 100% de participação e a condição de operadora. Os demais foram arrematados em parceria com a americana Devon Energy, todos com participação de 50% de cada empresa. Quatro destes serão operados pela Petrobras, e sete pela sócia.

A exemplo do leilão ocorrido em outubro de 2007, quando arrematou 26 blocos, a Petrobras adotou a estratégia de concentrar as ofertas nas águas profundas e ultraprofundas. A Companhia ampliou a sua posição nessas áreas, que são o foco de suas atividades no Golfo do México - com destaque para os quadrantes Walker Ridge, Mississipi Canyon, Green Canyon, Garden Banks, Keathley Canyon e Atwater Valley.

No momento em que as novas concessões forem confirmadas pelo MMS, a carteira de projetos exploratórios de águas profundas e ultraprofundas totalizará 221 blocos, dos quais 157 operados pela Petrobras.

A participação no Lease Sale 206 está alinhada às demandas do Plano Estratégico da Petrobras, que prevê um crescimento internacional com investimentos em áreas prioritárias, entre as quais o setor americano do Golfo do México. Assim, a Companhia reforça a sua posição como uma das líderes na exploração em águas profundas e ultraprofundas na região.

A Petrobras tem participações em quatro das mais importantes descobertas nos reservatórios do Terciário Inferior, nos campos de Cascade, Chinook, Saint Malo e Stones, localizados no Quadrante Walker Ridge.

Os campos de Cascade e Chinook, atualmente em fase de desenvolvimento da produção e de construção das instalações, são operados pela Petrobras, que será a empresa pioneira tanto na produção nos reservatórios do Terciário Inferior em águas ultraprofundas, quanto na utilização de uma plataforma do tipo FPSO (Floating Production, Storage and Offloading). O início da produção em Cascade e Chinook está estimado para junho de 2010.

O plano de investimentos da Petrobras nos Estados Unidos, para o período 2008-2012, prevê um total de US$ 4,9 bilhões a serem aplicados nas atividades de exploração, produção e refino.

(Redação - InvestNews)