Economistas esperam pouco crescimento nos EUA durante atual semestre

Agência EFE

WASHINGTON - A economia dos Estados Unidos evitará uma recessão este ano, mas crescerá muito pouco na primeira metade de 2008, afirmou hoje a Associação Nacional de Economistas Empresariais (Nabe).

O grupo, integrado por mais de 2.500 economistas, afirmou que o 45% dos integrantes de seu comitê de projeções espera uma recessão este ano. Em setembro, apenas 25% dos especialistas esperavam uma recessão.

- O crescimento econômico dos EUA será muito, muito lento na primeira metade de 2008 - disse a presidente da Nabe, Ellen Hughes Cromwick.

- Apesar de uma leve maioria de nossos economistas acreditar que a economia evitará uma recessão, espera-se que o crescimento tenha uma média de apenas 0,75%, antes de acelerar na segunda metade do ano - acrescentou Hughes, que é economista principal da Ford.

Os economistas atribuem essa reativação na segunda metade do ano aos futuros efeitos do pacote de estímulo econômico aprovado pelo Congresso e promulgado pelo presidente americano, George W. Bush, no início de janeiro.

Os especialistas da Nabe acham que, em 2009, o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos crescerá 2,9%.