País quer ampliar vendas militares no Brasil

SÃO PAULO, 19 de abril de 2007 - A estatal russa de exportação de armas, Rosoboronexport, pretende expandir os negócios na América latina. A companhia pretende retomar as vendas no Brasil e países próximos.

As forças armadas brasileiras chegaram a abrir um edital para a compra de novos jatos com valor estimado em mais de US$ 700 milhões. O edital foi abandonado.

A Rússia é líder de vendas da na América latina desde a Guerra Fria. A Rosoboronexport pretende vender os equipamentos militares e cogita a possibilidade de montá-los aqui. A viabilização do negócio seria interessante por gerar empregos e novas tecnologias para o país.

Para o Brasil, ela está oferecendo helicópteros de combate e transporte dos modelos Mi-17 e mi-35, aviões militares Su-35

A estatal pretende estabelecer parcerias com o Brasil, a Argentina e o Chile. Ela já tem mercado na Venezuela, México, Colômbia e Peru.

Além dos aviões, a Rosoboronexport representa os submarinos Rubi na América latina. O Brasil está negociando a compra de um submarino no valor estimado de US$ 1,4 bilhão. A compra ainda está em aberto, apesar da preferência por um modelo alemão.

(DAR com agências internacionais - InvestNews)