Lucro do JPMorgan cresce 55% no 1º trimestre

REUTERS

NOVA YORK - O JPMorgan Chase divulgou nesta quarta-feira salto de 55 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre, apoiado por ganhos com operações de banco de investimentos e private equity. A instituição também ampliou dividendos e plano de recompra de ações.

O lucro líquido do banco cresceu para 4,8 bilhões de dólares, ou 1,34 dólar por ação, ante 3,1 bilhões de dólares, ou 86 centavos de dólar, um ano antes.

O resultado também foi impulsionado por ganho extraordinário de 391 milhões de dólares relativo a mudança de regra contábil.

Analistas, em média, esperavam lucro de 1,02 dólar por ação, antes de itens extraordinários, segundo a Reuters Estimates.

O terceiro maior banco dos Estados Unidos informou que aumentou em 12 por cento seu plano de dividendo trimestral e autorizou novo programa de recompra de ações no valor de 10 bilhões de dólares.

O novo plano substitui o anterior, de 8 bilhões de dólares, que ainda tem 850 milhões de dólares para ser comprado.

As ações do JPMorgan registram valorização de 3,9 por cento até agora neste ano, superando o índice de bancos KBW, que apresenta recuo de 1,9 por cento no mesmo período.

O banco tem foco agora em crescimento, mudando a rota de contenção de custos após uma série de fusões e aquisições.

Executivos disseram que a instituição financeira planeja investir 1 bilhão de dólares em operações de banco de investimento em 2007, valor um terço maior que o aplicado em 2006, para expandir-se em mercados que incluem operações de energia na Ásia.

O segmento de banco de investimento foi uma das áreas de mais forte desempenho do banco no trimestre, registrando um ganho de 81 por cento, para 1,54 bilhão de dólares, apoiado por elevadas receitas com comissões.

O lucro com operações de varejo caiu 2 por cento, para 859 milhões de dólares, já que provisões por perdas com empréstimos mais que triplicaram em relação ao primeiro trimestre do ano passado, para 292 milhões de dólares. O desempenho foi pressionado por perdas maiores no segmento de créditos imobiliários de risco mais elevado (subprime).

Os ganhos com investimentos em private equity ajudaram a unidade corporativa do JPMorgan a registrar lucro de 631 milhões de dólares, ante prejuízo de 366 milhões de dólares no mesmo período de 2006.