Expectativa com BC e Copom seguram cotação do dólar

SÃO PAULO, 18 de abril de 2007 - A expectativa de que o Banco Central (BC) anunciasse leilão de swap cambial reverso a qualquer momento manteve os investidores na defensiva. O dólar, que chegou a subir 0,29% na máxima do dia, fechou a sessão vendido a R$ 2,034, com desvalorização de 0,10%.

"O leilão pode não ter acontecido ainda, principalmente por causa da postura mais defensiva no mercado, o que já atende parcialmente a estratégia do BC", comentou um profissional.

Na última sexta-feira, o BC comunicou que não avisará previamente a realização de leilões com swap cambial reverso, como vinha fazendo. Este tipo de operação tem o mesmo efeito de compra de dólares no mercado futuro.

No início da noite, o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia sua decisão de política monetária, o que agregou ainda mais cautela aos negócios. Atualmente, a taxa básica de juros está fixada em 12,75% ao ano e a ala majoritária aposta em novo corte na Selic de 0,25 ponto percentual.

Se não fossem estes eventos, o dólar teria descido novamente ladeira abaixo. Segundo informações do BC, o fluxo cambial saltou mais de 300% nas duas primeiras semanas de abril, se comparado com o mesmo período de 2006. O saldo das entradas e saídas de divisas estrangeiras ficou positivo em US$ 4,362 bilhões nos primeiros nove dias úteis do mês, ante US$ 1,007 bilhão do ano passado. Em março, o superávit foi de US$ 6,647 bilhões.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)