Como as mídias sociais afetam o valor do Bitcoin

...

...
Credit......

As mídias sociais e as criptomoedas estão entre as tecnologias mais transformadoras da história humana. Ambos têm um impacto significativo em vários aspectos do nosso cotidiano, moldando a forma como as pessoas recebem a informação, interagem, investem e gerem o seu património. A mídia social permite que os usuários se conectem, acessem mensagens e coletem dados. O Bitcoin facilita transações globais sem complicações e mais baratas, incluindo remessas, negociações e investimentos.

O que muitas pessoas podem não saber é que as mídias sociais também podem afetar significativamente o valor monetário do Bitcoin.

 

Tendências nas redes sociais

Em 2021, as mídias sociais terão mais de 4 bilhões de usuários ativos em todo o mundo. Esses usuários publicam postagens e discutem vários tópicos em suas plataformas. Os assuntos mais comentados nas redes sociais estão se tornando tendência, atraindo o maior número de menções, curtidas e comentários online. Uma tendência de mídia social pode durar horas, dias ou semanas. As orientações podem ser positivas ou negativas, com base na questão específica em discussão.

Portanto, se as tendências de mídia social apresentarem o Bitcoin positivamente, sempre há uma alta probabilidade de que seus preços subam. Por exemplo, o preço do Bitcoin atingiu uma alta histórica de US$ 44.000 em fevereiro de 2021, depois que o fundador da Tesla, Elon Musk, anunciou no Twitter que a empresa havia adquirido US$ 1,5 bilhão em Bitcoin.

A Tesla disse que aceitará pagamentos em bitcoin por seus produtos, tornando-se o primeiro fabricante de automóveis a fazê-lo. Este anúncio causou frenesi nas mídias sociais, mantendo o Bitcoin em tendência por semanas. O valor do Bitcoin continuou a subir nos meses seguintes, chegando a US$ 58.000.

As tendências de mídia social também podem ser prejudiciais ao preço do Bitcoin devido à sua poderosa influência nas emoções das pessoas. O valor do Bitcoin também pode cair rapidamente se um relacionamento específico o apresentar negativamente. Por exemplo, vimos o preço do Bitcoin despencar para um nível recorde quando as notícias de uma invasão nas principais exchanges de criptomoedas surgiram nas mídias sociais.

 

Comentários do usuário

A mídia social é crucial para a construção da comunidade, oferecendo uma plataforma comum que conecta pessoas de todas as esferas da vida. À medida que moedas virtuais como o Bitcoin se tornam cada vez mais populares, as pessoas estão criando vários fóruns nas mídias sociais para compartilhar ideias e aprender mais sobre elas. Hoje, várias empresas de criptomoedas, como o Bitcoin Loophole, têm plataformas de mídia social dedicadas para promover seus serviços, atrair novos usuários e educar o público sobre criptomoedas.

Ao contrário de outras plataformas de notícias onde os usuários só podem ler ou assistir ao conteúdo publicado, a mídia social permite que eles compartilhem suas opiniões e opiniões por meio de comentários. A pesquisa mostrou que os comentários de mídia social também podem ter um enorme impacto nos movimentos de preços do Bitcoin.

Analistas e pesquisadores provaram que comentários cada vez mais positivos nas mídias sociais podem aumentar significativamente os preços do Bitcoin. É surpreendente, no entanto, que a maioria silenciosa nas mídias sociais tenha a maior influência sobre esses preços. Um estudo recente descobriu que os poucos usuários que gastam seu tempo comentando sobre as perspectivas do Bitcoin mudaram seus preços quase dez vezes quando postaram um comentário positivo.

Por outro lado, comentários negativos podem diminuir o valor do Bitcoin rapidamente. O aumento de comentários negativos sobre o Bitcoin pode criar rapidamente discórdia entre os investidores, desencorajando o público a negociar ou investir nele. Isso prejudicaria o Bitcoin, fazendo com que os preços caíssem em uma margem significativa.

Os investidores econômicos geralmente estão muito ansiosos para seguir os comentários nas mídias sociais para obter uma compreensão profunda da percepção pública do Bitcoin e das tendências do mercado de criptomoedas.

Com mais de 4 bilhões de usuários ativos em todo o mundo, nunca podemos subestimar o poder das mídias sociais. Como mencionado acima, a mídia social é uma faca de dois gumes que pode ajudar ou prejudicar o valor do Bitcoin. No entanto, os especialistas acreditam que as mídias sociais continuarão sendo cruciais para promover a educação e a aceitação do Bitcoin à medida que o mundo se move em direção à economia digital.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais