Black Friday: dicas para comprar com segurança

A Black Friday requer cuidados para que o consumidor não caia em golpes ou em ofertas inverídicas

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Credit...Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

A Black Friday é o principal período de compras do ano, sendo esperada com muita expectativa pelos consumidores brasileiros que aguardaram o ano todo por descontos nos produtos desejados. Porém, a data também requer alguns cuidados, seja para evitar cair em golpes ou para evitar dores de cabeça. Veja algumas dicas para não cometer nenhum erro.

 

Não confie em ofertas milagrosas

Embora a Black Friday seja uma época de descontos, o consumidor não deve acreditar em ofertas que sejam muito diferentes das praticadas no mercado, especialmente de lojas desconhecidas.

É muito comum que nesta época os golpistas se aproveitem dessa prática para atrair os mais desavisados.

 

Pesquise bem a reputação do site

Caso você vá realizar uma compra em uma loja on-line que não seja tão conhecida, é muito importante pesquisar bem a reputação dela antes de efetuar o pedido.

Atualmente, a melhor opção para avaliar o que os consumidores dizem sobre determinada empresa é o Reclame Aqui, plataforma onde consumidores relatam experiências negativas que tiveram.

Outras plataformas que também são boas opções para avaliar se um negócio é confiável ou não são: Consumidor.gov.br, Compre e Confie e Ebit.

 

Veja quais são as opções de atendimento

Além da reputação, também é importante saber se a empresa disponibiliza canais de atendimento de fácil acesso, pois eles podem ser necessários em caso de alguma necessidade envolvendo dúvidas, troca, devolução, algum tipo de problema que ocorra, etc.

Uma boa alternativa para saber quais são os meios de atendimento disponibilizados pelas principais lojas e negócios do Brasil é acessar o site Abri.com.br, que cataloga números de telefone, e-mail, e outras formas de suporte que as empresas disponibilizam ao consumidor.

Além do SAC, também é importante pesquisar se a empresa possui CNPJ válido e endereço físico em um local real.

 

Dê preferência ao cartão de crédito

Na hora de pagar sua compra on-line, dê preferência ao cartão de crédito, especialmente o virtual. No geral, os cartões virtuais são mais seguros, pois os dados deles expiram pouco tempo após solicitados, o que evita que algum golpista consiga usar os dados para fazer compras.

Já os boletos bancários e o pix não são tão recomendados pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), especialmente em caso de compras em sites que não sejam tão conhecidos.

Segundo o instituto, as compras com pagamento via pix e boletos, além de não passarem pela verificação da administradora do cartão, em caso de fraude, o consumidor não conseguirá recuperar o valor pago.

 

Não clique em links suspeitos

Evite clicar em links suspeitos recebidos no WhatsApp, e-mail ou redes sociais. Esses links direcionam o consumidor para páginas maliciosas que vão infectar o aparelho para roubar dados, ou então para sites clones que simulam uma loja verídica. Esses sites clones não trabalham com cartão de crédito, aceitando apenas pix e boleto bancário.

 

Faça sua lista de necessidades

Não saia comprando por impulso, pois isso pode acabar com seu orçamento mensal. Faça uma lista de necessidades e prioridades, e saiba até quanto você está disposto ou pode gastar na Black Friday.

Além disso, dê preferência a produtos de qualidade, pois de nada adianta comprar com desconto itens que não serão duráveis.

Em caso de dúvida na hora de escolher, confira avaliações de outros compradores, busque dicas no YouTube ou em sites como o Uma Dica por Dia, por exemplo, que faz listas com os melhores produtos de diferentes categorias.

 

Confira se a oferta é verídica

Outra prática que visa ludibriar o consumidor, e que é bastante comum no período da Black Friday, é o aumento do valor dos produtos para simular descontos maiores.

Antes de efetuar o pagamento, veja o histórico do preço do item selecionado usando um comparador de preços. Algumas das boas opções de comparadores disponíveis aqui no Brasil são o Zoom, o JáCotei, o Buscapé e o Pelando.

Fique de olho também no preço do frete, pois não é incomum que algumas lojas aumentem o valor da entrega em novembro.

 

Fique de olho nas dicas do Procon

Todos os anos o Procon faz uma lista com sites que devem ser evitados. Além disso, o órgão de proteção e defesa do consumidor divulga pesquisas que mostram a diferença de preços nos produtos mais desejados pelos consumidores, e dá dicas de como comprar conscientemente, realizar denúncias, entre outras. Acesse o site do Procon de sua região e veja quais informações foram divulgadas.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais