Guedes defende estratégia brasileira contra covid-19 e anuncia pacote verde de US$ 2,5 bilhões

Em 3 de outubro, reportagens que integram a série Pandora Papers mostraram que Paulo Guedes manteve ativa a offshore Dreadnoughts International Group Limited mesmo após se tornar ministro da Economia, em 2019

Foto: reprodução de vídeo
Credit...Foto: reprodução de vídeo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nessa terça-feira (12) que o Brasil vai criar um pacote de US$ 2,5 bilhões (aproximadamente R$ 13,83 bilhões) em infraestrutura verde a ser anunciado na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (Cop-26), que será realizada em Glasgow, no começo de novembro.

"Sabemos que o futuro é verde e digital, e nós estaremos lá. O Brasil é uma potência verde e o quarto maior mercado digital do mundo", disse o ministro à emissora CNN Internacional.

De acordo com Guedes, o Brasil está "envolvido" nas conversas relacionadas à Cop-26 e o pacote deverá focar em investimentos nos setores de infraestrutura sustentável e digital.

Pandora Papers
O ministro da Economia voltou a afirmar que não fez "nada de errado" e que sua empresa sediada em um paraíso fiscal é "legal, reportada ao Comitê de Ética da Presidência, declarada na Receita Federal e registrada no Banco Central".

"Eu saí do comando da empresa semanas antes de assumir o ministério. E, além disso, na semana passada, o Supremo Tribunal Federal [STF] arquivou o caso", afirmou.

O ministro não disse que o arquivamento se deu por questões técnicas, sem que o STF tivesse julgado o mérito da questão.

No domingo (3), matérias que integram a série Pandora Papers, do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês), mostraram que o ministro da Economia manteve ativa a offshore Dreadnoughts International Group Limited mesmo após se tornar membro do governo, em 2019.

Supostamente, Guedes, sua mulher e sua filha são acionistas da offshore sediada nas Ilhas Virgens Britânicas. Em 2015, estariam concentrados nessa "empresa" cerca de US$ 9,5 milhões (R$ 52,5 milhões), detalham as reportagens do ICIJ.


Combate à covid-19
Questionado sobre a estratégia de manter a economia aberta, adotada pelo governo brasileiro no combate à pandemia do novo coronavírus, Guedes não concordou com a premissa.

"Nós gastamos mais que o dobro do que a média dos países emergentes e 10% mais do que os países ricos salvando vidas. Não aceito sua narrativa. Nós gastamos mais dinheiro salvando vidas do que vocês [norte-americanos]", respondeu Guedes à apresentadora Julia Chatterley, do programa “First Move”.

O ministro da Economia acrescentou que o Brasil praticou o distanciamento social e, por isso, o Produto Interno Bruto (PIB) do país caiu.

"O PIB caiu 4,1%. Por isso que o desemprego subiu, mas o que houve é que nós temos vacinação em massa, e a economia está crescendo [...]. Nossa escolha foi manter vidas em primeiro lugar. Por isso, gastamos 110% do PIB em transferência de renda para pessoas pobres, para que elas praticassem o distanciamento social", argumentou.(com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais