Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo viabiliza investimento de 47 milhões de reais em projetos de combate à pandemia

Iniciativas são financiadas pelo governo alemão em países emergentes. No Brasil, cinco projetos já estão em desenvolvimento

Foto: divulgação
Credit...Foto: divulgação

Desde o início da pandemia, a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo) intermediou e atuou na estruturação de projetos desenvolvidos e financiados pelo Ministério Federal para Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ) para mitigar os impactos da pandemia de covid-19 em países emergentes.

Dos 200 projetos já realizados ao redor do mundo, cinco foram desenvolvidos no Brasil e, juntos, receberam a quantia de 7 milhões de euros para seu desenvolvimento e execução, o que equivale a cerca de 47 milhões de reais. As iniciativas foram desenvolvidas em parceria com as empresas Bayer, Mercedes-Benz do Brasil, Siemens Healthineers e o Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

A ação que até o momento recebeu o maior aporte está sendo idealizada pela montadora Mercedes-Benz do Brasil. Por meio de Unidades Móveis de Saúde, puxadas por caminhões da empresa, o projeto tem como objetivo oferecer atendimento médico a populações carentes. Inicialmente focado no combate à pandemia por meio da “Carreta Tomografia”, o projeto foi ampliado recentemente para incluir exames, consultas médicas e até pequenas cirurgias. Além disso, atendimento não será mais focado apenas no diagnóstico e tratamento da covid-19, mas também nas áreas de oncologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia. A ampliação do projeto, anunciada recentemente, contará com um incentivo adicional de 4,5 milhões de euros para aumentar o alcance do auxílio médico. A expectativa é atender 250.000 pessoas em três anos.

A Dasa, em parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, desenvolveu uma ferramenta de inteligência artificial para facilitar a interpretação de imagens de tomografia computadorizada por médicos. Esse dispositivo pode auxiliar na avaliação de risco e tomada de decisão sobre o atendimento ao paciente com covid-19. O montante recebido para o desenvolvimento dessa iniciativa foi de 199.655 mil de euros.

Na mesma linha a Bayer em parceria com o Hospital das Clínicas está desenvolvendo um outro algoritmo de inteligência artificial para diagnóstico de covid-19, porém em imagens de Raio-x. A parceria espera alcançar ao menos 50 instituições públicas e privada em todo o país através da plataforma Radvid-19 O objetivo é facilitar a o diagnóstico precoce de pacientes com suspeita de infecção por covid-19. O BMZ disponibilizou 103.000 mil de euros para esta ação.

Por fim, a Siemens Healthineers criou um repositório digital de dados e um ecossistema digital de soluções a serem utilizadas pelo governo do Ceará no combate ao Coronavírus. Aqui o valor intermediado pela AHK São Paulo foi de 326.163 mil de euros.

Para o ano de 2021, a AHK São Paulo continua focada em seu objetivo de estabelecer parcerias com e entre entidades de direito público ou privado, como é o caso nos projetos intermediados entre o governo alemão e as empresas participantes. “Estamos muito engajados nesse propósito e queremos elaborar novas oportunidades de ação. Em um evento recente recebemos o desafio do Ministro para Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha, Dr. Gerd Müller, de transformar estes cinco projetos em mais dez, provando mais uma vez a importância e impacto do empresariado alemão no Brasil.”, afirmou Bruno Vath Zarpellon, Diretor de Inovação e Tecnologia da instituição.

As empresas interessadas em participar do programa devem ter fins lucrativos, faturamento anual de até 400 mil euros e registros financeiros e operacionais de dois anos. Cumprindo esses requisitos, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (11) 5187-5221.