Quatro conselheiros da Petrobras saem após demissão do presidente

.

foto: Reuters/Sergio Moraes
Credit...foto: Reuters/Sergio Moraes

 A Petrobras informou na tarde dessa terça-feira que quatro de seus conselheiros sairiam no final de seus mandatos, pedindo que não fossem renomeados seus contratos após o presidente Jair Bolsonaro decidir substituir o presidente da empresa. As mensagens foram enviadas à CVM, com as razões da renúncia.

Após reclamar dos altos preços dos combustíveis, Bolsonaro nomeou Joaquim Silva e Luna, general aposentado que dirigia a hidrelétrica de Itaipu, na fronteira com o Paraguai, para substituir o presidente Roberto Castello Branco.

A medida reacendeu velhas preocupações sobre a interferência do governo na Petrobras e sua política de preços de combustíveis.

castello Branco renunciará oficialmente em uma assembleia de acionistas, cuja data ainda não foi definida. Os quatro membros do conselho também renunciariam naquele momento.

Assessores dos membros do conselho disseram que não poderiam aceitar a renomeação por razões pessoais, enquanto outro disse que seu mandato estava sendo "interrompido inesperadamente" sem explicação.

Um quarto membro do conselho disse que não continuaria por causa de "mudanças na alta gestão", que ele disse não estarem em consonância com as melhores práticas de gestão.(com agência Reuters)