Jornal do Brasil

Economia

Taxas de juros abrem em queda com IPCA-15 abaixo da mediana das projeções

Jornal do Brasil

Os juros futuros operam em queda na manhã desta sexta-feira, 21, dando continuidade ao movimento da véspera, reagindo à desaceleração do IPCA-15 de setembro para alta de 0,09%, após avanço de 0,13% em agosto, além do cenário eleitoral considerado um pouco mais tranquilo.

Segundo um operador de renda fixa, a expectativa de Jair Bolsonaro (PSL) se sair melhor num segundo turno também coloca o investidor mais tranquilo. Apoia, ainda, a queda das taxas dos contratos de Depósito Intefinanceiro (DI) a depreciação, ainda que pontual, do dólar no mercado doméstico.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,09% em setembro, após ter avançado 0,13% em agosto, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou abaixo da mediana de 0,17% das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam uma alta entre 0,02% e 0,29%. Com o resultado anunciado pela manhã, o IPCA-15 acumulou um aumento de 4,28% nos 12 meses encerrados em setembro.

Às 9h40 desta sexta, o DI para janeiro de 2020 estava em 8,47%, de 8,49% no ajuste de Quinta-feira (20). O DI para janeiro de 2021 estava em 9,70%, de 9,72%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 exibia 11,28%, de 11,31% no ajuste anterior. Na mínima intraday, o dólar à vista marcou R$ 4,0597 (-0,35%).

 



Recomendadas para você