"Me incomoda as pessoas repararem no que visto", diz ex-BBB na SPFW

Flávio Steffli participou do Big Brother Brasil 9 e, desde então, mudou a forma de se vestir. A participação no reality show da Globo o fez pensar mais na roupa antes de sair de casa. "Eu sempre fui um cara que se acordasse e tivesse vontade de ir na padaria, ia de pijama mesmo. Para aparecer no programa da Ana Maria Braga lá na casa, eu nem me arrumava. Agora, eu penso um pouco mais, porque me incomoda as pessoas repararem no que visto. Odeio ver notícias do tipo: 'Flávio usa a mesma roupa em tais lugares' ou 'usou uma roupa assim ou assado'", contou o gaúcho ao Terra durante a São Paulo Fashion Week, nesta segunda-feira (31).

Mas se ele não gosta de moda, o que estava fazendo no evento? "Eu vim ver o desfile da Reserva. Hoje eu tenho me interessado um pouco mais por moda e design. Não que eu seja um grande estudioso, mas eu estou gostando", afirmou. Sobre seu estilo, Flávio contou que gosta de roupas escuras, estampas e xadrez. "Como eu sou ruivo, um ruivo meio loiro, as coisas ficam bem. Eu sou neutro".

Flávio falou sobre anda fazendo depois do programa que lhe deu visibilidade. Ele tem uma empresa de assessoria e produção artística que conta com ele próprio no casting e com a Panicat Dani Bolina. "Nós dois somos exclusivos da empresa, mas eu vendo artistas de outros Estados para o Sul, que tem grande potencial artístico", disse. Além disso, o ex-BBB também tem um projeto como DJ e percussionista.

Para homenagear o programa, o empresário contou que vai tatuar no braço "Lado B" - o lado que pertencia na casa do BBB 9 e onde fez amizades que mantêm até hoje como Max, vencedor daquela edição, e Priscila. "A gente está sempre junto e eu sei que isso é uma coisa que vai ficar para sempre".