Ex-BBB Rafinha diz que o programa o impediu de se casar

Em dia de estreia de uma nova edição do Big Brother, o ex-participante Rafinha comemora o poder que fama repentina tem. Só lamenta que o programa tenha atrapalhado a vida pessoal. Ele diz que o programa o impediu de ter relacionamentos bem sucedidos e de casar. "O único sonho que eu tenho que eu não realizei foi o de me casar, o programa atrapalhou um pouco essa parte de relacionamento".

O namoro com "uma amiga de quem eu ainda gosto muito" ia bem antes de ele entrar na oitava edição do reality show que confina pessoas numa casa cheia de câmeras por cerca de três meses. "A gente estava querendo coisas diferentes da vida", lamenta.

Rafael de Carvalho embolsou R$ 1 milhão ao vencer o programa e desde então persegue a fama com sua banda de rock. Guitarrista, ele insistiu na carreira de sua banda assim que saiu da casa. Não deu certo. Uma nova banda chamada Sonni surgiu há seis meses. No total, três anos de luta desde que o programa acabou. "Sinto que esse ano vai ser o nosso ano", diz otimista por telefone a Terra Magazine.

Rafinha conta que ainda é chamado para uma série de eventos "só porque foi do Big Bother" e dá graças a Deus. "Eu fui para um monte de lugar, conheci Londres, Los Angeles. Sem o BBB, eu nunca teria conseguido nada disso", confessa deslumbrado. Ele passou a última noite acordado assistindo todos os vídeos de novos participantes que estão na internet só para "estudar pela cara quem é que vai ganhar". Acabou não tirando nenhuma conclusão.

Superexposição

Dia de Natal e por volta do meio-dia um ex-BBB já está plugado: "ao vivo no link desejando Feliz Natal a todos". Nada de TV. A exposição é voluntária, via webcam em sua página pessoal no Twitter. A estreia da 11ª edição do reality arranca do ostracismo uma legião de ex-famosos Gente que se acostumou a ter os outros interessados em sua vida íntima e passa a se expor por conta própria.

Se o status de ex-BBB é bom por um lado, há outros que gostariam de poder se livrar rótulo. Elenita Rodrigues, que participou da décima edição, anunciou em seu blog que o programa prejudicou sua vida. Doutora em linguística, diz que perdeu espaço no mundo acadêmico. "A verdade é que fiz foi perder dinheiro participando do BBB (perdi credibilidade no círculo acadêmico e fui vetada em quase todas as bancas de que participava e que constituíam duas, três vezes o valor do salário que ganho agora)", escreveu.

A maioria, porém, não se desligou do programa e virou comentarista na web. Kléber Bambam ainda insiste na fama. Ameaçou se candidatar a deputado nas últimas eleições, mas desistiu. Saiu da primeira edição do reality com uma vaga no programa de humor de Renato Aragão na TV Globo, mas hoje persegue a fama de volta com um grupo de funk chamado "Kleber Bambam, a Múmia e a Cleópatra".