Jim Morrison é 'perdoado' 40 anos depois de condenado por ato obsceno

O cantor americano Jim Morrison, ex-líder do grupo "The Doors" e ícone do rock, falecido em 1971, recebeu perdão póstumo esta quinta-feira pela controversa exibição obscena, pela qual foi julgado e condenado à prisão há 40 anos, anunciou o governo da Flórida.

Um Conselho de Clemência da Flórida (sudeste) aprovou por unanimidade um pedido de perdão do governador Charlie Crist, que atendeu aos apelos dos fãs do "The Doors" para que o ex-líder da banda tivesse suspenas as acusações que ele rejeitava.

"Neste caso, culpado ou inocente, está nas mãos de Deus, não nas nossas. É por isso que hoje peço aos meus colegas o perdão para Jim Morrison", disse o governador ao apresentar a proposta, que foi aprovada com votos favoráveis dos quatro membros do mencionado Conselho.