Evento cultural que atravessará a madrugada movimenta Buenos Aires neste sábado

Buenos Aires - Realizada uma vez por ano, sempre no mês de novembro, a Noite dos Museus, que oferece gratuitamente produtos culturais diversos, deverá atrair na noite de hoje (13) o interesse de 500 mil pessoas, segundo estimativa da prefeitura de Buenos Aires. 

Os números impressionam: 75 museus e espaços culturais da cidade, distribuídos por 25 bairros, ficarão abertos das 20h deste sábado às 3h da madrugada de domingo (14), oferecendo aos visitantes 68 projeções de filmes e vídeos, 47 visitas guiadas, 175 espetáculos de música e dança, 34 eventos teatrais e narrações de textos, 26 horas de conferências e conversas com o público, 15 performances e 36 oficinas de arte gratuitas, inclusive para crianças e adolescentes.

A Embaixada do Brasil participa da Noite dos Museus com uma mostra retrospectiva de Carybé, como ficou conhecido o artista plástico argentino Hector Julio Páride Bernabó, que viveu muitos anos no Brasil. Carybé chegou a Salvador em 1950, tornou-se amigo do escritor Jorge Amado e ilustrou muitos de seus livros. Em 1957, naturalizou-se brasileiro.

Na abertura da mostra, no último dia 5, no espaço cultural da embaixada brasileira, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, disse à Agência Brasil que Carybé pode ser visto como um personagem emblemático da amizade entre a Argentina e o Brasil e, mais do que isso, da integração que uniu duas culturas muito diferentes. A retrospectiva reúne desenhos, aquarelas, pinturas a óleo e esculturas do artista, que morreu em 1997, em Salvador. 

Para que os interessados possam se deslocar até os eventos de sua escolha, a prefeitura liberou 75 linhas de ônibus, mas, para que possam usar o transporte gratuito, eles têm de acessar a página oficial da Noite dos Museus e imprimir um passe. 


Este é o sétimo ano da Noite dos Museus em Buenos Aires. Segundo dados da prefeitura, no ano passado, 480 mil adultos, jovens e crianças mostraram que existe público de todas as idades interessado no consumo da cultura. Essas pessoas atravessaram a madrugada e ofereceram à cidade um espetáculo que, por si mesmo, na definição de alguns artistas locais, transformou-se em um significativo evento cultural: o espaço urbano movimentou-se com multidões que, normalmente, àquela hora, estariam em casa