Discografia do Legião Urbana volta às lojas em edições especiais

Os 8 álbuns de carreira da Legião Urbana (álbuns de estúdio) ganham agora novas edições, criadas para agradar a colecionadores e fãs em geral da banda mais emblemática do rock brasileiro. As masters, já remasterizadas em Abbey Road , voltam às lojas com novos conteúdos editoriais, nos seguintes formatos:

Embagens em digipak: os álbuns Legião Urbana (1984), Dois (1986), Que País é este (1987), As Quatro Estações (1989), V (1991), Descobrimento Do Brasil (1993), A Tempestade (1996) e Uma Outra Estação (1997), estão sendo reeditados em versões luxuosas, em formato digipak, com painéis triplos.Todos os encartes originais foram mantidos e estendidos, com mais de 80 fotos inéditas e textos exclusivamente escritos para as novas versões. Nessa versão, eles serão vendidos separadamente.

Box com 8 digipaks: Os mesmos 8 álbuns de carreira foram reunidos em uma caixa de luxo, que terá edição limitada de 2 mil unidades apenas, como edição de  colecionador.

Formato vinil: Os seis primeiros álbuns da Legião Urbana (lançados entre 84 e 93), editados originalmente em vinil, voltam ao formato em edições de capa dupla, com fotos e textos inéditos. Já A Tempestade e Uma Outra Estação, editados originalmente em CD, foram adaptados ao formato vinil, ambos com dois LPs cada e capas duplas.

É a primeira vez que toda a discografia de uma banda nacional está disponível nestes três formatos, ao mesmo tempo. Também apenas a Legião Urbana passa a ter toda a sua obra de estúdio disponível em LP, num momento em que o formato ganha cada vez mais adeptos em nosso mercado.

A volta às lojas da obra da Legião Urbana é recebida com entusiasmo por Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e herdeiros de Renato Russo, atuantes em todo o processo de reedição. “É a volta do que nunca deveria ter ido, só que agora em grande estilo”, comenta Dado Villa Lobos. “As edições têm fotos extraordinárias, que trazem grandes lembranças e colocam a banda em seu devido lugar”, avalia Dado. Marcelo Bonfá concorda: “Sem desmerecer a revolução que a tecnologia digital vem causando na maneira de se lidar com a música, acho que muita gente ficará feliz se puder simplesmente ouvir um disco em sua vitrola”, completa o músico.

A longevidade da Legião Urbana, que as reedições reiteram, é outra marca da banda. Dado fornece algumas pistas: “Sem dúvida, a força e a universalidade do repertório têm a ver com essa longevidade”. Já Bonfá sintetiza o espírito da banda: “Poderia dizer, simplesmente, que a Legião permanece graças à paixão e a dedicação de alguns amigos rebeldes, músicos e artistas, protagonistas de uma nova cena cultural na capital do país, depois de um longo período de ditadura”.

A família de Renato Russo, representada por sua irmã, Carmem Manfredini, se junta aos músicos para celebrar a chegada das reedições: “A Legião Urbana já entrou definitivamente para a história do rock e da MPB. O esmero com o qual foi feita esta reedição só confirma isso. A obra da Legião Urbana, ao continuar sendo ouvida, lembrada, citada, admirada e até mesmo cultuada, faz com que nós da família possamos sentir não apenas orgulho, bem como uma certa surpresa, pois vivemos num pais que não preserva a sua memória histórica ou artística”, celebra Carmem.

Digipaks, vinis e box da Legião Urbana chegam às lojas dia 25 de outubro, em bookstores como Livraria da Travessa, FNAC, Saraiva e Livraria Cultura. As edições em vinil poderão ser encontradas na Saraiva, Livrarias Cultura e Travessa.

Preços sugeridos (sujeitos a variações determinadas pelas lojas)

Box – R$ 350,00

Digipaks vendidos separadamente – R$ 29,90

Vinis simples – R$ 120,00 (As Quatro Estações e Descobrimento Do Brasil)

Vinis simples – R$ 140,00 (Legião Urbana, Dois, Que País é este e V)

Vinis duplos – R$ 190,00  (A Tempestade e Uma Outra Estação)

(Informações da Assessoria de Imprensa)