Stallone diz que recebeu ameaças de morte ao rodar 'Rambo 4'

Portal Terra

RIO - Sylvester Stallone lançou o filme Rambo 4 em Londres nesta terça-feira. No tapete vermelho, ele contou que recebeu ameaças de morte enquanto rodava o filme, onde o herói em questão tenta resgatar um grupo de missionários e voluntários capturados pelo exército em Mianmar.

- É uma parte do mundo muito perigosa. Um monte de gente realmente desaparece por ali e você sabe que muitos não queriam que esse filme fosse realizado - explica Stallone.

- As guerras civis continuam por 60 anos e ninguém sabe a real verdade porque eles pagam uma fortuna para manter tudo isso em silêncio - disparou o astro, que atraiu milhares de fãs para os arredores do tapete vermelho.

Aos 61 anos, Stallone levantou polêmicas com o lançamento de Rambo 4, não só por revitalizar a franquia como também por falar abertamente sobre questões pessoais nas filmagens do longa-metragem. O ator confessou ter usado um tipo de anabolizante para manter a forma e defendeu o uso da substância.

- Em dez anos todo mundo vai buscar ajuda nesses métodos - disse ele no lançamento oficial do filme nos Estados Unidos.

O primeiro filme da série Rambo foi lançado em 1982 e ganhou seqüências em 1985 e 1988.

- Estou me sentindo com 20 anos novamente. A diferença é a artrite que eu tenho - brincou.

Embora não tenha conseguido muito alarde nos Estados Unidos, Rambo 4 trouxe muita atenção na Europa e chegou a ter exibições realizadas até mesmo na EuroDisney.

A obsessão pelo herói garantiu a Stallone a coragem de lançar mais um filme da série, que deve ficar pronto em 2010. Atraído por polêmicas e dizendo estar no "ápice de sua carreira", o ator quer ir até Mianmar desafiar a junta militar por abusos dos direitos humanos.

- Este povo incrivelmente valente encontrou uma espécie de voz, de maneira muito estranha, no cinema norte-americano. Na verdade, eles utilizaram algumas das falas do filme nas manifestações realizadas por lá - afirmou.

Rambo 4 tem sido comercializado em Rangun por vendedores ambulantes, mas a venda do filme vem sendo perseguida pela polícia. Ele teria sido responsável por algumas manifestações realizadas no país nas últimas semanas.