Pavilhão 9 encerra carreira com show em São Paulo

Portal Terra

SÃO PAULO - A noite dessa terça-feira, 05 de junho, marcou o fim do grupo Pavilhão 9, após 17 anos de carreira. A banda se apresentou na noite Chapa Quente, do Vegas Club, em São Paulo.

Os motivos para o encerramento das atividades não foi divulgado, conforme nota do site Rraurl.

O Pavilhão 9 surgiu no início da década de 90, misturando rap e hardcore, com letras de protesto e engajamento social. O primeiro álbum, Primeiro Ato, foi lançado em 1992 e trazia a música Otários Fardados. O ano era marcante para o sistema prisional brasileiro, pois foi quando ocorreu o massacre do Carandiru.

Foi um dos primeiro grupos de rap brasileiro a usar banda de apoio além de DJs. Com ácidas críticas à violência policial, alguns dos integrantes chegaram a se apresentar mascarados para proteger a identidade.

Após Primeiro Ato, lançaram três álbuns pela gravadora Paradoxx: Procurados Vivos ou Mortos (1994), Cadeia Nacional (1997) - com participações de Marcelo D2, Igor e Max Cavalera, do Sepultura - e Se Deus Vier, Que Venha Armado (1999).

Seu último disco foi Público Alvo(2005).