Saúde & Alimentação

Por Wilson Rondó Júnior

[email protected]

SAÚDE E ALIMENTAÇÃO

Depressão: benefícios dos fermentados na ansiedade

Publicado em 11/03/2024 às 10:09

Alterado em 11/03/2024 às 10:09

A recomendação tradicional pelo uso de alimentos fermentados é pela habilidade de recuperar o seu intestino com bactérias boas.

Com isso haverá melhora e reversão de muitas doenças crônicas.

Esses benefícios têm se mostrado altamente eficientes em pessoas com ansiedade e depressão.

A principal bactéria que age aqui são os lactobacillus de diferentes espécies, que podem prevenir e/ou tratar estas condições.

Ação dos lactobacillos no humor
Em 2011, publicação no Proceedings of the National Academy os Sciences mostrou que os Lactobacillus Rhamnosus têm influência na elevação de GABA em certas regiões cerebrais, reduzindo o estresse induzido pelo cortisol. Isso resulta em redução da ansiedade e depressão.

Agora, os pesquisadores da University of Virginia School of Medicine mostraram que os lactobacillus presentes em abundância nos alimentos fermentados, como o iogurte, reduzem a resposta do estresse, previnem depressão e ansiedade conforme comentado no SciTech Daily.

“A nova pesquisa de Alban Gaultier, Ph.D. da UVA, e colaboradores, é notável porque identifica o papel do Lactobacillus, separando-o de todos os outros microrganismos que vivem naturalmente dentro e sobre nossos corpos.

Nossos intestinos são naturalmente o lar de inúmeras bactérias, fungos e vírus... os cientistas têm percebido cada vez mais que esses pequenos organismos e suas infinitas interações são essenciais para a saúde do nosso sistema imunológico, para a nossa saúde mental e para muitas outras facetas do nosso bem-estar.

Sabe-se que as perturbações da microbiota, seja por doença, má alimentação ou outras causas, contribuem para muitas doenças, e até ajudam a espalhar o câncer.

As primeiras tentativas de manipular a flora intestinal com bactérias benéficas, chamadas probióticos, produziram resultados mistos. Uma grande parte do problema tem sido a enorme complexidade do microbioma... Gaultier e sua equipe adotaram uma abordagem inovadora para aprimorar os lactobacilos.
Gaultier e sua equipe decidiram continuar suas pesquisas sobre depressão usando duas cepas de Lactobacillus [L. intestinalis e L. murinus] ... Gaultier e seus colegas conseguiram explicar exatamente como os lactobacilos influenciam o comportamento e como a falta da bactéria pode piorar a depressão e a ansiedade.”

E os autores explicam o modo como os lactobacillus agem regulando um mediador imunológico, interferon gama (IFNy), prevenindo depressão e estresse:

“...descobrimos que as próprias espécies de Lactobacillus, e não as comunidades microbianas perturbadas, protegem dos estressores ambientais. Além disso, determinamos que as Lactobacillacea mantêm níveis homeostáticos de IFN que mediam essas respostas comportamentais e de nível de circuito.

Ao utilizar camundongos sem lactobacilos desde o nascimento, descobrimos que a imunidade adaptativa tipo 1 é importante como fator mediador primário na resistência ao estresse.

Construindo um corpo de trabalho que mostra que o Lactobacillus é necessário para a manutenção do IFN sistêmico, demonstramos ainda que tanto os Lactobacillus quanto o IFN são necessários para a resiliência aos estressores ambientais.”

Há ainda 3 espécies de lactobacillus com alta eficiência na saúde mental, reduzindo a ansiedade e comportamento depressivo:

- Lactobacillus casei
- Lactobacillus helveticus
- Lactobacillos rhamnosus

 

Referências bibliográficas:
- Proc Natl Acad Sci U S A. 2011 Sep 20;108(38):16050-5
- SciTech Daily. December 3, 2023
- Atlas Biomed Lactobacillus
www.drrondo.com/probioticos-melhoram-a-depressao/
www.drrondo.com/problemas-intestinais-6-sintomas-graves/
www.drrondo.com/qual-o-melhor-probiotico-para-o-seu-caso/
www.drrondo.com/ecologia-intestinal-tambem-protege-voce-de-danos-neurologicos/

Dr. Wilson Rondó Jr.
CRM RJ 52-0110159-5
Cirurgião Vascular de formação e Nutrólogo
Registro nº 058357

Tags: