Saúde & Alimentação

Por Wilson Rondó Júnior

[email protected]

SAÚDE E ALIMENTAÇÃO

Consumir carne vermelha não causa gota

Publicado em 29/01/2024 às 11:48

Alterado em 29/01/2024 às 11:48

Com frequência, dizem que consumir carne vermelha aumenta o risco de gota, mas isso é um mito.
Gota é um tipo de artrite inflamatória causada pela elevação do ácido úrico no sangue.

Afeta tipicamente o pé, em geral no dedo hálux (o maior), causando dor severa e edema.

O ácido úrico é um subproduto de metabolismo das purinas, estando presente em todos os alimentos, incluindo carne vermelha.

Os estudos mostram uma associação entre alta ingesta de purinas e gota, tanto é que comumente sugerem reduzir esses alimentos.

Ou seja, tudo sobra para a carne vermelha!

Porém, mesmo que se tenha altos níveis de ácido úrico no sangue, o consumo de purina sozinha não é suficiente para desencadear essas crises.

O verdadeiro fator é uma inflamação sistêmica, que desencadeia a manifestação da gota, e sabemos que a dieta tem papel significativo nas inflamações.

No caso, me refiro ao alto consumo de:
- frutose originada de xarope de milho, usado em alimentas industrializados, refinados
- açúcar
- óleos vegetais (milho, soja, canola, etc..)
- grãos refinados
- carboidratos refinados
- excesso de álcool (cerveja em especial)

Apesar da carne vermelha ser rica em purinas, ela também tem alta concentração de ômega 3 (ação anti-inflamatória) e pouco ômega 6 (pró-inflamatório).

Com essa relação de equilíbrio na proporção de ômega 3-ômega 6, que modula a resposta inflamatória, esse efeito desfavorável não ocorre.

Uma dieta com alta concentração de ômega 3 reduz a inflamação sistêmica e consequentemente reduz o risco de formação de cristais de ácido úrico, que causam a dor articular.

Portanto, é impossível para os epidemiologistas separarem o consumo de carne desse modelo alimentar das culturas modernas, induzindo frequentemente uma interpretação errada em relação à carne.

Apesar destes epidemiologistas tentarem controlar os fatores que confundem, como os citados acima, eles não conseguem provar que a carne vermelha seja a causadora de problema, pois as variáveis como a ingesta de grãos e carboidratos refinados, doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas confundem muitos dos especialistas em estatística, pois acabam não considerando os verdadeiros vilões acima.

Referências bibliográficas:

- J Nutr. 2009 June;139(6):1242S-1245S

- The American Journal of Clinical Nutrition. February 2015; vol. 81, Issue 2, P341-354

- Livro Sinal Verde para a Carne Vermelha. Editora Gaia. 2011

 

Dr. Wilson Rondó Jr.
CRM RJ 52-0110159-5
Cirurgião Vascular de formação e Nutrólogo
Registro nº 058357

 

Tags: