A espiritualidade realmente garante saúde e bem-estar?

.

...
Credit......

Pessoas que cultivam algum tipo de espiritualidade, seja ela ligada ou não a uma religião específica, costumam relatar o quanto isso as faz bem. Diante dessa afirmação, a ciência tem buscado entender melhor o que acontece com esses indivíduos. Afinal, se temos algo que de fato melhora a saúde, é sempre interessante dar uma olhada mais de perto!

Pensando nisso, um estudo feito por pesquisadores das universidades de Baylor e Harvard buscou avaliar qual o papel da espiritualidade no bem-estar das pessoas. Durante 14 dias, 2.795 voluntários recebiam mensagens de texto que visavam avaliar sua relação com a espiritualidade. Eles precisavam confirmar ou não frases que poderiam tanto estar relacionadas a Deus ou à religião, como em “Sinto a presença de Deus”, “Encontro força e conforto em minha religião ou espiritualidade” ou afirmações de espiritualidade geral, como “Sinto uma profunda paz ou harmonia interior”.

Havia também questões sobre estados depressivos ou emoções positivas, que ajudaram na medição do bem-estar. A conclusão foi de que aquelas pessoas que relatavam algum tipo de espiritualidade diária tinham mais bem-estar e melhor capacidade de lidar com os problemas cotidianos.
Conforme comenta o Dr. Matt Bradshaw, professor do Instituto de Estudos da Religião da Universidade Baylor:

“Essencialmente, se você pegar duas pessoas com níveis iguais de estresse, aquela com mais experiências espirituais terá menos probabilidade de relatar sintomas depressivos e mais probabilidade de indicam sentimentos de florescimento.”

Diante disso tudo, você deve estar se perguntando: será que para se ter bem-estar e saúde é preciso ser religioso? Como comentei no início, a pesquisa não fala de nenhuma religião específica, mas apenas da espiritualidade. Para alguns, ela até pode estar ligada a uma religião, mas em outros casos trata-se da busca da paz interior ou do sentimento de gratidão, por exemplo. Pesquisas anteriores já demonstraram o quanto isso pode ser benéfico, como em um estudo alemão que aplicou testes a mais de 120 mil pessoas para medir sua crença em qualquer tipo de “unidade”. Demonstrou-se que os que se sentiam unidos a um princípio divino, à vida, ao mundo ou até outras pessoas experimentavam maior bem-estar. Então, resumindo:

1 – Se você tem alguma crença religiosa, não deixe de cultivá-la, pois as pesquisas comprovam que isso faz bem à saúde.
2 – Se não é esse o seu caso, tente focar em uma atitude mental positiva e se sentir grato por tudo de bom que lhe acontece.
3 – A meditação que visa o encontro de uma atenção plena, como o mindfulness, apresenta também ótimos benefícios para o bem-estar e a saúde mental, refletindo-se na saúde física. É algo que pode ser feito independente de religião ou espiritualidade.

Cuide da sua mente e do seu bem-estar. Este é um dos principais caminhos para uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:
•Pessoas com Senso de “Unidade” têm mais Bem-estar – www.DrRondo.com
•Ajudar as Pessoas faz Bem para o seu Cérebro! – www.DrRondo.com
•Edinger-Schons, L. M. (2019, April 11). Oneness Beliefs and Their Effect on Life Satisfaction. Psychology of Religion and Spirituality. Advance online publication.
•Blake Victor Kent et al. Do Daily Spiritual Experiences Moderate the Effect of Stressors on Psychological Well-being? A Smartphone-based Experience Sampling Study of Depressive Symptoms and Flourishing. The International Journal for the Psychology of Religion, 2020.

Dr. Wilson Rondó Jr.
CRM RJ 52-0110159-5
Cirurgião Vascular de formação e Nutrólogo
Registro nº 058357