Amir Slama, dos biquínis aos lençóis

.

.
Credit....

Sempre me impressiono com a trajetória dos profissionais de moda do Brasil. Alguns acompanhei de perto, conversei, vi os trabalhos e pensei: se fossem franceses ou americanos teriam carreiras diferentes? Fato é que muitos se apresentaram em passarelas internacionais, como Ocimar Versolato, estilista brilhante, que chegou a ter ateliê na Place Vendôme. Ou como Ignacio Ribeiro, que criou coleções para a Cacharel. Francisco Costa, que deu o toque de cor no clássico estilo de Oscar de la Renta.
Nem falo dos jeans das Gang, copiadas pela California inteira, ou da mudança operada na moda praia, graças aos biquínis brasileiros.

 

Macaque in the trees
Amir Slama (Foto: divulgação/mmmartan)


Um exemplo
Amir Slama é um destes talentos que poderiam ir mais longe na moda. Foi um revolucionário na moda praia, na marca Rosa Chá. Eram modelos ousados, cheios de recortes nos lugares mais inesperados do corpo (como uma abertura no meio do bumbum). Eram comerciais? Não, mas vinham com novos ares para a moda. Eu mesma nem sempre aprovava, o que é bom sinal: o novo costuma chocar. Os desfiles em São Paulo reuniam as modelos top, e às vezes divertiam. Como na edição em que Raica Oliveira, morena que foi ícone da Dior e uma das favoritas de John Galliano, namorava o jogador Ronaldo. A sala inteira esperava pela entrada do craque, que entrou quando as luzes se apagaram.

 

Macaque in the trees
Raica Oliveira, protagonista de um desfile divertido (Foto: divulgação/Rosa Chá)
 

 

Amir desfilou coleção em Nova York, foi convidado pela Dupont para um evento da Lycra em Mônaco. Isto só o que acompanhei, imagino que tenha circulado mais pelo mundo. Em 2012 a marca Rosa Chá foi vendida por R$ 10 milhões para o Restoque, grupo paulista que opera também na Itália e no Panamá e integra as marcas Le Lis Blanc, Bo.Bo, Dudalina e John John.

 

Novos caminhos

 

Macaque in the trees
Cores neutras na linha Cocar (Foto: divulgação/mmmartan)

 

Macaque in the trees
Inspiração na cerâmica tradicional, na linha de lençóis e colcha Marajoara (Foto: divulgação/mmmartan)

 

Ainda vimos Amir como marca em endereços nobres como a Garcia d´Ávila, em Ipanema, com moda praia e lounge wear. Mas as colaborações com outros setores estão cada vez mais frequentes. Acaba de ser lançada a collab mmmartan +Amir Slama. “A partir dos meus 30 anos de carreira, fizemos uma pesquisa nas minhas estampas e escolhemos algumas das mais icônicas para compor a coleção”, define Amir. Nada de biquínis: são peças para cama e banho, com inspirações e nomes como Cocar, Marajoara, Monstera e o jogo de cama mais bonito, o Serpente Tropical.

Os preços variam em torno de R$ 590 para uma capa de edredom (solteiro); jogo de lençol de percal Marajoara (solteiro), por R$ 490, a toalha de praia de veludo com estampa Monsteras, por R$ 279 e o Serpente Tropical (solteiro), por R$ 389.

Enfim, o talento que fazia moda praia ousada cria também roupa de casa, com a coerência das estampas favoritas.

 

Macaque in the trees
Um dos jogos de percal mais bonitos, o Serpente Tropical, da collab Amir Slama e mmmartan (Foto: divulgação/mmmartan)

 

Amir Slama: Rua Bela Cintra, 2195
São Paulo, SP BR @amirslama

 



.
Amir Slama
Raica Oliveira, protagonista de um desfile divertido
Cores neutras na linha Cocar
Inspiração na cerâmica tradicional, na linha de lençóis e colcha Marajoara
Um dos jogos de percal mais bonitos, o Serpente Tropical, da collab Amir Slama e mmmartan