Semana nova-iorquina não convence

...
Credit......

Quando as semanas de moda eram grandes desfiles com convites disputados por imprensa, compradores e
adeptos do circuito fashion, muita gente se dizia cansada de ficar o dia inteiro correndo de um lado para outro de cidades como Paris, Nova York e Milão. Certamente estes cansados estão saudosos deste tempo, porque agora é dia e noite de olho nas telas, tentando acompanhar as atrações da semana de Nova York. A agenda é uma barafunda de vídeos de coleções, em geral, em sonífera câmera lenta, música repetida e longas explicações de cabeleireiros e maquiadores.

E mais comentários variados,etc. Quem se acha esperta vai direto na aba runway shows, crente que vai ver o que interessa, as novidades da moda. A esperteza logo é frustrada, graças aos avisos de que o desfile começa em breve. E o em breve pode levar meia hora, sem justificativa, já que está tudo gravado.

Histórias de terça-feira
Ah, pensa quem está de plantão no home office: “agora verei uma marca forte, a Rodarte”. Em vez de coleção, vemos uma série de depoimentos de admiradores da marca. Atrizes, escritores, fotógrafos, modelos, alguns vestidos com os laçarotes da Rodarte. Alguns comentários diziam que as irmãs Kate e Laura Mulleavy conseguem fazer bonito detalhes feios.

Já a marca Bronx & Banco usou câmera lenta, gravou em um ambiente que parecia bar de hotel e mostrou muito brilho.

Macaque in the trees
A designer australiana Natalie De-Banco, da grife Bronx &Banco, mostrou longos e curtos, como este de babados coloridos (Foto: Reprodução)
Macaque in the trees
Uma lembrança dos metalizados do espanhol Paco Rabanne nos anos 1960, na coleção Bronx &Banco (Foto: Reprodução)

À primeira vista, um tanto vulgar o estilo da australiana Natalie De-Banco, egressa da Enmore Design School, de Sideny (atenção, mais uma fonte de conhecimento para quem quer estudar moda e design). Mas um segundo olhar revela que foi um resumo do que se foca como novidade até o fim do ano: longos com fendas e recortes, entalhes de brilho, tops feitos com largas faixas cruzadas (frequente nos 2 primeiros dias da NYFW) e até um certo ar de Paço Rabanne os metalizados em mesh. Perfeito para as celebridades que adoram as criações da Natalie.

Macaque in the trees
Uma das saias fartas de seda do Prabal Gurung, em tom fúcsia (Foto: Reprodução)
Macaque in the trees
Prabal Gurung criou ternos masculinos em tons de rosa e vermelho (Foto: Reprodução)

Prabal Gurung cumpriu o prometido, mostrou muito fúcsia, usou metros e metros de sedas e confirmou um dos pontos fortes das previsões: as mangas importantes, franzidas, fartas, lembrando as silhuetas de ombros marcados dos anos 1980, sem tanto exagero, com mais romantismo.

Macaque in the trees
Longo de mangas franzidas no cenário detonado do Tadashi Shoji (Foto: Reprodução)
Macaque in the trees
Luvas fazem parte dos looks do japonês Tadashi Shoji (Foto: Reprodução)

Um cenário detonado, crepuscular foi escolhido para o vídeo do Tadashi Shoji, estilista japonês baseado nos Estados Unidos, conhecido pelos vestidos de noiva. Mais longos bonitos, em tons escuros de verde, vermelho, preto, quase todos com longas luvas.
Brasil!

Macaque in the trees
Ombros pontudos no cenário de trigais da mineira PatBo (Foto: Reprodução)

Macaque in the trees
Detalhe forte na semana de NY, os recortes e amarrados, na versão de Patricia Bonaldi (Foto: Reprodução)

A mineira Patrícia Bonaldi levou a sua grife Pat Bo Para a agenda novaiorquina. O vídeo com modelos passando entre trigais mostrou um estilo realista, mais longos com recortes laterais, estampas figurativas em fundo branco, cores escuras, muito preto.
Vale admirar a coerência da Bonaldi em internacionalizar seu trabalho. Que tem boas possibilidades de fazer sucesso

A semana (semana de quatro dias) de Nova York acaba na quinta-feira, dia 18, deixando dúvidas sobre o novo formato do evento. Vamos aguardar as decisões da semana de Paris, que vai de 01 a 09 de março. Esperamos mais objetividade, menos entrevistas e comentários. Vamos lembrar do tempo em que se cansava correndo de um lado para o outro, mas ao conseguir chegar ao seu lugar marcado na sala, víamos o espetáculo da moda.



...
A designer australiana Natalie De-Banco, da grife Bronx & Banco, mostrou longos e curtos, como este de babados coloridos
Uma lembrança dos metalizados do espanhol Paco Rabanne nos anos 1960, na coleção Bronx & Banco
Uma das saias fartas de seda do Prabal Gurung, em tom fúcsia
Prabal Gurung criou ternos masculinos em tons de rosa e vermelho
Longo de mangas franzidas no cenário detonado do Tadashi Shoji
Luvas fazem parte dos looks do japonês Tadashi Shoji
Ombros pontudos no cenário de trigais da mineira PatBo
Detalhe forte na semana de NY, os recortes e amarrados, na versão de Patricia Bonaldi