Venda de smartphones cresce 74% no trimestre

Pesquisa da Gartner divulgada nesta quinta-feira aponta crescimento de 74% na venda de smartphones no varejo, na comparação entre o segundo trimestre de 2011 e de 2010. A alta dos dispositivos móveis em geral foi de 16,5%, com 428,7 milhões de unidades comercializadas. Os smartphones responderam por 25% deste total - no mesmo período do ano passado, o percentual era de 17%.



"Os consumidores estão preferindo aparelhos de entrada e intermediários com Android, em vez dos modelos topo de linha, em parte graças a promoções de revendedores e operadores", comenta a analista-chefe de pesquisa da Gartner Roberta Cozza. Por outro lado, as vendas de upgrade no oeste europeu tiveram quedas na comparação com o segundo trimestre de 2010.

A Nokia, que encabeça o ranking de marcas mais vendidas em termos de volume, observou queda na comercialização de smartphones, o que se explica, segundo o Gartner, pelo grau de competitividade do segmento e consequente baixa na demanda por telefones com Symbian - sistema operacional que a finlandesa vai deixar de usar em prol do Windows Phone. Por outro lado, para diminuir os estoques, principalmente na China e na Europa, a fabricante baixou o preço médio dos aparelhos, o que permitiu à finlandesa manter-se no topo do ranking com 9 milhões de dispositivos móveis vendidos, sendo 5 milhões de smartphones.

A Apple, ao contrário, aumentou os estoques em função da expansão da rede de credenciados e países onde vende seus aparelhos - são 42 e 15 a mais, respectivamente. O crescimento da rede foi um dos fatores-chave para a alta de vendas da marca, segundo a Gartner, mesmo com a eminente iminente substituição do iPhone 4 por um novo modelo. A empresa de Steve Jobs fechou o trimestre com 19,6 milhões de unidades comercializadas.

A Samsung teve um bom desempenho entre as fabricantes de smartphone e garantiu a terceira posição entre as marcas do setor. Por outro lado, mesmo com as boas vendas do Galaxy S II - que bateu a marca de 5 milhões de usuários em julho - a participação da coreana no mercado global de dispositivos móveis diminuiu, na comparação com o ano passado.

Outra fabricante que viu as vendas caírem, e neste caso sensivelmente, foi a Research in Motion, que produz o BlackBerry. Segundo o Gartner, a falta de renovação no portfólio da marca, e a demora em entregar os produtos foram fatores preponderantes para a queda de participação no mercado de 19% em 2010 para 12% em 2011. Com os números, a canadense caiu para a sexta colocação e fui ultrapassada pela chinesa ZTE, que vende o smartphone Blade. E o próximo trimestre não oferece um cenário muito inspirados para RIM, que terá de encarar ainda mais competidores para o seu serviços de mensagens, e ainda migrar o sistema operacional do BlackBerry 7 para o QNX.

"A expectativa é de que fabricantes e distribuidores continuem cautelosos em relação ao aumento de seus estoques no próximo semestre, considerando as incertezas do cenário econômico mundial", pondera a diretora de pesquisa da Gartner, Annette Zimmermann. A previsão de crescimento para o setor de dispositivos móveis é de 12% para 2011.