Discovery atraca na Estação Espacial

O Discovery atracou neste sábado na Estação Espacial Internacional (ISS), em sua derradeira missão, informou a agência espacial americana (Nasa).

A manobra de atracação ocorreu às 19H14 GMT (16H14 Brasília), dois minutos após o previsto, segundo a TV da Nasa, que transmitiu a operação ao vivo.

A comunicação entre a ISS e o Discovery foi aberta às 21H18 GMT (18H18).

A última missão do Discovery é integrada pelo comandante Steven Lindsey, pelo piloto Eric Boe e pelos astronautas Alvin Drew, Michael Barratt, Steve Bowen e Nicole Stott.

O ônibus espacial leva peças de reposição e elementos para a instalação de um novo módulo da ISS.

O "Módulo permanente multipropósito" proverá espaço para armazenamento extra e para realizar experimentos espaciais.

O Discovery também carrega o "Robonauta 2", criado de forma conjunta pela Nasa e General Motors e que se tornará um residente permanente da ISS.

Os astronautas testarão como o "Robonauta" funciona na ausência de gravidade, antes de analisar como as atualizações podem ir preparando o robô até torná-lo um eficiente assistente espacial.

O ônibus espacial voltará à Terra no dia 7 de março, e se tornará a nave que terá feito mais voos na história da navegação espacial.

Discovery, que quando voltar passará a ser uma peça de museu, foi lançado pela primeira vez em 1984. Os outros dois ônibus espaciais da frota americana, Atlantis e Endeavour, farão seu último voo também neste ano.

Quando o programa americano de ônibus espaciais chegar ao fim, neste ano, o programa de cápsulas espaciais Soyuz, da Rússia, será o único meio de transporte que os astronautas terão para ir e vir da ISS.

O Endeavor fará sua última missão no dia 19 de abril e o Atlantis no dia 28 de junho.