Governo fecha parceria para tratamento de hanseníase pelo SUS

 

O Governo federal selou um acordo de cinco anos com a empresa do setor de saúde Novartis para para fortalecer os esforços para o combate à hanseníase no país, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

O contrato prevê a doação pela empresa de seu tratamento multi-medicamentoso para a hanseníase, além da transferência de tecnologia de um dos princípios ativos que compõem o tratamento: a clofazimina.

Segundo os termos do acordo, a Novartis doará o tratamento multi-medicamentoso ao governo, composto por três medicamentos (rifampicina, dapsona e clofazimina) ao Ministério da Saúde, o qual atenderá os pacientes com hanseníase pelo SUS.  A doação para o governo brasileiro é prevista em R$ 3,2 milhões de tratamentos multi-medicamentosos.

O acordo também estabelece a transferência de tecnologia para produção local do princípio ativo da clofazimina, um dos componentes que integram a tratamento multi-medicamentoso para essa doença debilitante.

A parceria foi assinada pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e pelo presidente da Novartis no Brasil, Alexander Triebnigg, e contou com a presença do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do ministério, Reinaldo Guimarães, e o secretário de Vigilância em Saúde, Gerson Penna.