Imagem de olhos de aracnídeo recebe prêmio fotográfico nos EUA

Na imagem podem ser vistos as lentes (as regiões grandes ovais), retinas e até os nervos óticos. A fotografia foi colorida artificialmente

WASHINGTON - Uma imagem dos olhos de um opilião (pequeno aracnídeo também conhecido como aranha-fedorenta) da espécie Phalangium opilio rendeu ao doutor Igor Siwanowicz, do Instituto Max Planck, na Alemanha, o primeiro lugar no prêmio Olympus BioScapes 2010. Competidores de diversos países participaram da competição de imagens fotográficas, inclusive dois brasileiros, que receberam menção honrosa. Os vencedores foram anunciados na última quarta-feira.

Rodrigo Méxas e Pedro Paulo, ambos pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, registraram um composto chamado EDTA, que é utilizado para fazer pães e derivados, além de anticoagulantes e outras substâncias medicinais.

Entre as imagens premiadas, está o registro do hipocampo (uma região cerebral) de um rato, que levou o segundo lugar. Fungos, insetos, sementes e outros objetos registrados através das lentes de microscópios foram premiados.

As inscrições já estão abertas para a edição 2011 e o prêmio para o primeiro lugar são US$ 5 mil em produtos de fotografia da marca patrocinadora, que também entrega prêmios para o segundo, terceiro e quarto colocados. As inscrições podem ser feitas no site www.olympusbioscapes.com.