Vida na Terra: cientistas apresentam nova teoria sobre surgimento de oxigênio na atmosfera

...

Foto: Pixabay / CoolVid-Shows
Credit...Foto: Pixabay / CoolVid-Shows

Um time de cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, divulgou estudo com teorias sobre os primórdios da vida no nosso planeta.

O nosso planeta passou seus primeiros dois bilhões de anos com níveis praticamente irrelevantes de oxigênio no ar. A comunidade científica sabe que há cerca de 2,3 bilhões de anos aconteceu o chamado Grande Evento de Oxigenação, que foi o momento a partir do qual a quantidade de oxigênio começou a aumentar consideravelmente.

A nova teoria, publicada na revista acadêmica "Nature Communications", pretende explicar este fenômeno associando, pela primeira vez, a coevolução de micróbios e minerais com a oxigenação da Terra.

"Provavelmente a mudança biogeoquímica mais importante na história do planeta foi a oxigenação da atmosfera. [No estudo] mostramos como as interações de micróbios, minerais e o ambiente geoquímico atuaram em conjunto para aumentar o oxigênio na atmosfera", explicou Daniel Rothman, professor de geofísica do MIT e um dos autores do estudo.

Os pesquisadores explicam que na história da Terra aconteceram dois aumentos substanciais nos níveis de oxigênio. "Esses saltos não podem ter sido por causa de um aumento gradual no excesso de oxigênio. Deve ter havido algum ciclo de regeneração que causou essa mudança na estabilidade", disse Gregory Fournier, outro autor e professor do MIT.

Para explicar este mistério, os cientistas começaram a analisar a hipótese de que micróbios teriam oxidado parcialmente determinados minerais em sedimentos, e estes protegeriam o material de qualquer oxidação adicional. Assim, o oxigênio que de outro modo teria sido consumido na verdade teria se desprendido para a atmosfera, estabelecendo um novo equilíbrio nos níveis de oxigenação.

"Propor um novo método e mostrar evidências de sua plausibilidade é um primeiro, mas importante, passo. Nós consideramos que essa seja uma teoria digna de se estudar", afirmou Fournier.

Agora os cientistas vão partir para a realização de uma extensa pesquisa, tanto de campo como em laboratórios, para poder reunir todo o material necessário e tentar comprovar essa teoria, que pode resolver um dos maiores mistérios do surgimento da vida na Terra. (com agência Sputnik Brasil)

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais