Existe Planeta 9 no Sistema Solar? Novo estudo aponta onde pode ser encontrado

Desde que Plutão deixou de ser considerado planeta, atualmente, são apenas reconhecidos oito planetas em nosso Sistema Solar. Entretanto, há algumas evidências de que pode, de fato, existir um nono

Pixabay
Credit...Pixabay

Um hipotético Planeta 9 estaria localizado na zona exterior de nosso Sistema Solar, e um novo estudo poderia ajudar a descobrir onde ele está, segundo o portal Phys.org.

A probabilidade da existência do Planeta 9 vem de sua atração gravitacional sobre outros corpos. Se o planeta existir, sua gravidade afetará as órbitas dos outros planetas. Na verdade, foi desse jeito que Netuno foi descoberto, quando John Couch Adams e Urbain Le Verrier notaram que o planeta Urano parecia estar sendo puxado por um planeta invisível.

No caso do Planeta 9, não existe nenhum efeito gravitacional sobre outros planetas, mas antes um agrupamento estranho de pequenos corpos gelados no exterior do Sistema Solar, conhecido como Objetos da Cintura de Kuiper (KBOs, na sigla em inglês). Se não houvesse nenhum planeta além da Cintura de Kuiper, as órbitas dos KBOs seriam orientadas aleatoriamente dentro do plano orbital do Sistema Solar. Ao invés disso, por sua vez, vemos muitas órbitas de KBOs agrupadas na mesma direção.

Em 2016, os autores do novo estudo analisaram a distribuição estatística de KBOs, concluindo que o agrupamento foi causado por um planeta exterior não detectado. Com base em seus cálculos, esse corpo celeste teria uma massa de cinco Terras, e estaria cerca de dez vezes mais distante do Sol do que Netuno. Foi até calculada uma ampla região do céu onde o planeta poderia estar, mas as buscas não resultaram em nada, informa o portal.

Um aspecto interessante do estudo sobre o suposto nono planeta é que a nova órbita calculada coloca o Planeta 9 mais próximo do Sol do que originalmente se pensava, o que é estranho, pois se está mais próximo da nossa estrela, então já o deveríamos ter encontrado.

No entanto, os cientistas argumentam que as observações até a atualidade descartaram opções dessa natureza, o que pode até ajudar ainda mais a encontrar sua possível localização. Se o planeta em causa existir, deverá ser detectável pelo Observatório Vera Rubin em um futuro próximo, diz o Phys.org.

Porém, ainda nada é conclusivo, e há que considerar que muitos astrônomos ainda argumentam que o Planeta 9 não existe.(com agência Sputnik Brasil)