Covid-19: estudo mostra que não vacinados têm 29 vezes mais probabilidade de serem hospitalizados

Um novo estudo norte-americano mostra que os esforços para aumentar a vacinação contra a covid-19, em coordenação com outras estratégias de prevenção, são essenciais para prevenir hospitalizações e mortes relacionadas ao coronavírus

Foto: AP / Andre Penner
Credit...Foto: AP / Andre Penner

As pessoas que não foram vacinadas contra o Sars-Cov-2 têm 29 vezes mais probabilidade de serem internados com a covid-19 em comparação com as que estão totalmente vacinadas, de acordo com um relatório dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Os vacinados também têm cinco vezes menos probabilidade de se infectarem com a covid-19 em comparação com os não imunizados, segundo o estudo dos CDC.

"Estes dados das taxas de infecção e de hospitalização indicam que as vacinas autorizadas foram protetoras contra a infecção pelo Sars-Cov-2 e a covid-19 grave durante um período em que a propagação da variante Delta estava aumentando, escreveu a organização.

[Um novo estudo dos CDC descobriu que, enquanto a variante Delta aumentava em Los Angeles, Califórnia, as vacinas contra a covid-19 continuaram prevenindo as infecções, hospitalizações, internações em UTI ou mortes relacionadas à covid-19. Receba uma vacina contra a covid-19 para ajudar a proteger a si mesmo e a outras pessoas.]

O estudo foi realizado com base na análise dos dados epidemiológicos do período de 1º de maio a 25 de julho deste ano no município de Los Angeles, na Califórnia.

Assim, durante o período do estudo, 43.127 casos da covid-19 foram detectados, dos quais 30.801 (71,4%) dos infectados não estavam vacinados, 10.895 (25,3%) pacientes estavam totalmente vacinados e 1.431 pessoas (3,3%) estavam parcialmente vacinadas. (com agência Sputnik Brasil)