Cientistas descobrem planta que ajudaria no tratamento da covid-19

A planta alcaravia pretas (Nigella sativa), cultivada no Norte da África e no Sudoeste da Ásia, pode ser usada para tratar a covid-19 no futuro

Foto: Theapflueger/Shutterstock
Credit...Foto: Theapflueger/Shutterstock

Foi revelado que timoquinona, um nutriente seguro isolado das sementes de Nigella sativa, é capaz de se ligar com a proteína S do coronavírus e impedir o desenvolvimento de infecções pulmonares, de acordo com a revista Clinical and Experimental Pharmacology and Physiology.

"Esta substância também pode bloquear 'a tempestade de citocinas' que surge nos pacientes seriamente doentes, internados com covid-19", disse o autor principal do estudo, a professora Kaneez Fatima Shad, da Universidade Católica Australiana.

Os especialistas descobriram outras vantagens da timoquinona. Por exemplo, a substância ajuda no tratamento de hipertensão, colesterol elevado e diabetes.

Além disso, a alcaravia pretas mostrou sua eficiência contra o Staphylococcus aureus. A planta tem efeito anti-inflamatório e ajuda os pacientes com rinite e sinusite alérgicas, eczema e osteoartrite.

Os cientistas australianos descobriram que alguns povos usaram há séculos sementes de alcaravia pretas como medicamento tradicional para diferentes doenças, inclusive inflamações e infecções.

Desde o início da pandemia, o Brasil registrou 19.985.817 casos e 558.432 óbitos da covid-19. No mundo há 199.570.445 casos confirmados e 4.246.242 mortes do coronavírus.(com agência Sputnik Brasil)