Arqueólogos descobrem trecho de muralha de 3.000 anos que protegia Jerusalém

Pesquisadores envolvidos nos trabalhos de escavação no Parque Nacional da Cidade de Davi, em Jerusalém, descobriram parte da muralha da cidade de quase 3.000 anos que data do período do Primeiro Templo

Reuters / Eliana Aponte
Credit...Reuters / Eliana Aponte

"A muralha da cidade protegeu Jerusalém de uma série de ataques durante o reinado dos reis de Judá, até a chegada dos babilônios que conseguiram conquistar a cidade", explicaram Filip Vukosavovic, do Centro de Pesquisas de Jerusalém Antiga, e os arqueólogos Joe Uziel e Ortal Chalaf da Autoridade de Antiguidades de Israel (AAI).

As ruínas podem ser vistas nas escavações arqueológicas. Porém, nem tudo foi destruído, havendo partes de muralhas, que protegeram a cidade por várias décadas, que ficaram preservadas até os dias de hoje.

A seção recém-descoberta da muralha da cidade de Jerusalém conecta duas seções escavadas anteriormente.

"A reconstrução das seções torna possível localizar mais cerca de 30 m da muralha conservada de até 2,5 m de altura e uma largura de até 5 m", detalham arqueólogos.

Durante a conquista da cidade pelos babilônios eles aparentemente não destruíram a parte leste da muralha, talvez devido à inclinação acentuada da encosta oriental da cidade de Davi, que se inclina para o vale de Kidron em um ângulo de mais de 30 graus, escreve portal Sci-News.

Perto da muralha foi descoberto um selo de pedra babilônico representando uma figura em pé na frente dos símbolos dos dois deuses babilônicos Marduk e Nabu.(com agência Sputnik Brasil)