China e Índia precisam investir em agricultura

A expansão rápida da Índia e da China exige investimento pesado para melhorar a produtividade agrícola, já que ambos países enfrentam problemas com a alimentação devido a crescente demanda.

O JPMorgan, na China, informou que os dois países têm problemas com fornecimento e demanda de alimentos, o que os coloca em risco de ter volatilidade de preço.

O crescimento anual da China atenuou no terceiro trimestre, registrando 11,5%. A inflação no preço ao consumidor reduziu e ficou a 6,2%.

A economia da Índia cresceu na média 8,6¨nos últimos quatro anos, a inflação anual atingiu 6,69% em janeiro. Desde então, a inflação na Índia reduziu 3,07%, mas a pressão sobre os preços dos alimentos continua.

Segundo o JPMorgan, houve uma mudança na dieta - de comida natural para comida baseada em proteína animal - ao mesmo tempo que as pessoas tornaram-se mais ricas na China e Índia. A população urbana da China - que tem um crescimento de 15 a 20 milhões de pessoas por ano - consome três vezes mais carne que a população rural, aumentando a demanda por commodities como soja e milho. O mesmo acontece com a Índia, que teve substancial crescimento do consumo de laticínios, ovos e aves. O aumento da demanda por commodities agrícolas deixará ambos países notáveis no mercado global de commodities.