Argentina lutará pelo quinto lugar no Pan do Rio

REUTERS

BUENOS AIRES - O secretário de Esportes da Argentina, o ex-jogador de futebol Claudio Morresi, disse que seu país lutará pela quinta posição no quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em julho.

O Pan-Americano, que terá cerca de 5.500 atletas de 42 países, classificará para os Jogos Olímpicos de Pequim os campeões de hóquei sobre a grama, handebol, polo aquático, triatlo, tênis de mesa, maratona aquática, nado sincronizado, ginástica rítmica e badminton.

Também terão vaga na Olimpíada os campeões do pentatlo, equitação e para as 15 especialidades do tiro. A Argentina tentará superar o sétimo lugar que obteve nos Jogos de Santo Domingo-2003, onde conquistou 16 medalhas de our Entretanto, Morresi reconheceu que a competição no Rio será difícil e que os argentinos não terão condições de brigar com os favoritos Estados Unidos, Cuba e Brasil pelas primeiras posições.

- Nossa tentativa será pelo quinto lugar, com Venezuela, México e Colômbia - disse Morresi em uma entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal Olé.

- Estados Unidos e Cuba estão um escalão acima. O Brasil vai tirar muitas medalhas do Canadá e pode lutar pelo segundo lugar - acrescentou.

Entre os destaques argentinos para os Jogos do Rio estão a seleção feminina de hóquei sobre a grama, o representante do salto com vara Germán Chiaraviglio, os ciclistas Juan Curuchet e Walter Pérez e a nadadora Georgina Bardach. A Argentina planeja ter 450 atletas no Pan.