Conexões neurais da Focus Cia de Dança

Companhia que agita as férias de inverno apresentando o infantil "Bichos Dançantes" e o intenso "Vinte" no Teatro Prudential

Foto: Sabrina da Paz/divulgação
Credit...Foto: Sabrina da Paz/divulgação

O programa de milhagem da Focus Cia de Dança está nas alturas. Na retomada da agenda presencial de espetáculos e atividades paralelas do coreógrafo Alex Neoral é certeza de mala pronta na porta e milhas à frente de novos caminhos. No último dia 3, Neoral completou 43 anos de idade, 28 anos de trajetória profissional e 21 anos e meio de trabalho na companhia fundada por ele em sociedade com a produtora Tati Garcias, antiga amiga que dançava já aos 10 anos e hoje é a arquiteta da agenda nacional e internacional da companhia, que é patrocinada pela Petrobras.

Quem vê close não vê corre. Desde 2019, o grupo mantém uma sede na Praça Tiradentes, realiza turnês por todo o Brasil, acaba de fazer o Projeto Petrobras Mirim, de jogos lúdicos com 230 crianças de 4 escolas da rede de educação à primeira infância do município do Rio e quer mais. De 9 a 17 de julho a Focus volta a encontrar o público do Rio no Teatro Prudential, na Glória, com o espetáculo infantil "Bichos Dançantes" e o adulto "Vinte". Será uma maratona, para variar. O elenco é formado pelos bailarinos Bianca Lopes, Carolina de Sá, Cosme Gregory, José Villaça, Marina Teixeira, Monise Marques, Natanael Nogueira e Wesley Tavares.
Cada coreografia tem 70 minutos. Serão quatro sessões de "Bichos", idem de "Vinte", de homenagem à obra de Clarice Lispector.


Alex sempre viveu em ritmo frenético, workaholic e criador inquieto por natureza. Ao longo da próxima semana, a Focus integra o Dança em Trânsito em Belo Horizonte, dia 14, com a coreografia "Grand pas". Em agosto, na Semana Paulistana de Dança, no teatro do Masp, também vai estar presente e em setembro, dia 10, embarca para Montreal, no Canadá. Será a terceira vez integrando o Festival Quartiers Danses. Na rua, exibirá Trupe e na Salle Bourgie "Focus Danse Bach". Em cooperação com o festival, apresenta o work in progress de "Carlota", espetáculo inédito previsto para estrear no final de 2023.

Nesta agenda cabe o Carnaval, sim, a Comissão de Frente da Vila Isabel, do carnavalesco Paulo Barros. Alex e o parceiro Marcio Jahú, mudaram da Unidos do Viradouro para a Unidos de Vila Isabel para criar a Comissão de Frente dos desfiles de 2023. "Nos sentimos honrados com o convite", pontua. Na maior ópera do planeta, Neoral e Jahú vêm se notabilizando por criações de grande reconhecimento. Na Viradouro o campeonato de 2020 teve troféu Estandarte de Ouro de Melhor Comissão de Frente.

As conexões neurais convergem para justificar tanta potência na arte. A Focus Cia de Dança possui 25 obras e 15 espetáculos em seu repertório, apresentou-se em mais de 100 cidades brasileiras e leva sua linguagem impressa em pulsantes corpos artísticos para países como Colômbia, Bolívia, México, Costa Rica, Canadá, Estados Unidos, Portugal, Itália, França, Alemanha e Panamá.

Estes são alguns dos motivos para visitar o Teatro Prudential, na Glória, de 9 a 17 de julho. O espetáculo infantil Bichos Dançantes, com direção, texto, concepção e coreografia de Alex Neoral, é uma jornada de 14 personagens – tem jabuti, coelho, cavalo, macaco e peixe para citar alguns integrantes da animada e frenética fauna – com vozes interpretadas por atores e atrizes como Lucinha Lins, Reynaldo Gianecchini, José Loreto, Mateus Solano, Juliana Alves, Fernanda Abreu, Gabriel Leone, Tânia Alves, Bianca Byington, entre outros. Vinte se estrutura em toda a profusão de sensorialidade da obra de Clarice Lispector. Um universo de constante busca de significados. Os sentidos ficam à flor da pele na exuberante concepção visual que emoldura a linguagem coreográfica.

Vinte se passa em cenário da premiada criadora Natalia Lana, autora da bolha gigante de 2,50m de altura em que a coreografia se aviva. Dentro dela, uma espécie de instalação, os bailarinos dançam e interagem. Vida, morte, maternidade, amor, alma, coração e outros temas recorrentes na obra de Lispector fornecem a matéria que se imprime em corpos, gestos, expressões e movimentos ao longo do espetáculo. Há ainda 400 ovos cenográficos que remetem ao início da vida, a fase embrionária, e um fio metálico representando o cordão umbilical e a finitude, a ruptura com o mundo da matéria. Dois poemas, um de Alex Neoral e outro de Felip Habib, trazem a palavra,como elemento e matéria, ao espetáculo.

A trilha sonora original de Felipe Habib e Plínio Profeta conta com muita percussão e traz vários instrumentos musicais como acordeom, violão e piano, acompanhando a subjetividade do espetáculo, mix de poesia, tensão, suavidade, através de muitas camadas. Os figurinos repaginados de Roberta Bussoni foram inspirados em modelos dos anos 1940.

 

Bichos Dançantes

O espetáculo narra a história da jabuti Elisa, que completa 100 anos e, cansada do tradicional (e morno) “parabéns a você”, convida oito bichos para comemorarem com ela essa data tão importante. Estão todos afinados num desejo comum: querem ser felizes. Experiente que ela só, afinal já tem 100 anos, Elisa chama a todos para uma grande aventura! É o caminho para que eles encontrem, juntos, a felicidade.

O texto é de autoria do próprio Neoral e virou livro pela editora Cobogó. As vozes dos personagens aparecem em off dubladas por artistas de renome nacional.

São eles: Lucinha Lins (Elisa, a jabuti aniversariante), Reynaldo Gianecchini (Lauro, o coelho sabichão), José Loreto (Dalton, o cavalo destemido), Mateus Solano (Felício, o macaco astuto), Juliana Alves (Shirley, a bailarina cisne), Fernanda Abreu (Vitória, a água-viva descolada), Gabriel Leone (Paixão, o peixe apaixonado), Evelyn Castro (Janair, a barata carente), Tânia Alves (Suely, a coruja protetora), Bianca Byington (Esperança, a inocente esperança), Vilma Melo (Cordélia, a galinha maternal), Jefferson Schroeder (Alberto, o cão inquieto), Paula Raia (Tuim, o passarinho cantante) e Pedro Lima (Vento, o poderoso vento).

Essas potentes vozes são interpretadas pelos corpos dos bailarinos da Focus Cia de Dança, que dão vida a esses personagens, formado por Bianca Lopes, Carolina de Sá, Cosme Gregory, José Villaça, Marina Teixeira, Monise Marques, Natanael Nogueira e Wesley Tavares.

As músicas são compostas pela dupla TUIM, Felipe Habib e Paula Raia, com letras e arranjos todos originais, criados especialmente para o projeto. As canções e a trilha incidental complementam a narrativa, que mistura humor, alegria, questionamentos e muita diversão.

 

Criatividade e beleza visual

Sobre os figurinos e visagismo, Alex Neoral explica: “Buscamos nos figurinos e no visagismo algo que siga a linha das obras da Cia, mesmo entrando nesse universo infantil. Não queria algo óbvio e caricato. A busca foi algo mesmo que direto e identificável, ter uma leitura contemporânea e sofisticada. Conseguimos! Através do olhar da figurinista Ursula Félix e do visagista Daniel Reggio, as crianças e adultos conseguem ‘ler’ os animais no palco”.

Neoral conta que, ao pensar em criar um espetáculo infantil, queria criar algo que também tocasse os adultos, com mensagens que possam ser apreendidas de formas diferentes em momentos distintos. Ao lançar o livro, teve a ideia de sugerir aos bailarinos que dançassem o texto com o apoio de grandes atores que dariam vozes a esses corpos. "Uni a competência dos bailarinos da Focus com a excelência de 14 atores estelares que compraram a ideia com muito entusiasmo", conclui.

Após a vacina anticovid, em 2021 lançou, além de “Bichos Dançantes”, o novo espetáculo “Vinte”, uma homenagem a Clarice Lispector e em comemoração aos 21 anos da companhia. Em 2020, durante a pandemia, lançou “Corações em Espera”, criação do grupo, que foi exibida ao vivo, através de streaming, pelo YouTube, indicada ao prêmio APCA na categoria criação, ficando em cartaz por 17 semanas. Em 2019 ganhou o 1º Prêmio Cesgranrio de Dança, com a coreografia Keta, do espetáculo “Still Reich”, e teve seu elenco indicado ao prêmio APCA durante a temporada na capital paulista, ainda neste ano recebeu a indicação de melhor coreografia para “Focus Dança Bach” pelo 2º Prêmio Cesgranrio de Dança e melhor bailarina Marina Teixeira e melhor bailarino José Villaça. Em 2017 se apresentou na última edição do Rock In Rio, ao lado de Fernanda Abreu. Em 2016 recebeu a Comenda da Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura, maior condecoração da cultura brasileira.

Com o espetáculo “As canções que você dançou pra mim”, que já ultrapassou a marca de 300 apresentações e esse ano completa 10 anos, recebeu diversas indicações a melhor espetáculo do ano, por sua criatividade e originalidade. Em 2012 foi escolhida, através da seleção pública do Programa Petrobras Cultural, a receber o patrocínio durante três anos para desenvolvimento de suas atividades, dando início a uma parceria de manutenção. Mais de 1 milhão de espectadores já se encantaram com a poesia e a capacidade técnica lapidadas nas coreografias inovadoras de Alex Neoral e nos movimentos precisos de seus bailarinos.

 

Serviço: Bichos Dançantes | Focus Cia de Dança no Teatro Prudential - RJ / 09 a 17 julho – sábados e domingos às 16h / Duração: 70 minutos | Classificação: Livre / Vendas pelo site

Vinte | Focus Cia de Dança no Teatro Prudential - RJ / 09 a 17 julho – sábados e domingos às 20h / Duração 70 minutos | Classificação: Livre / Endereço: Rua do Russel 804 - Glória / Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia-entrada) plateia | R$ 50 e R$ 25 (meia entrada) lateral / Vendas pelo site

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais