Concerto comemora o bicentenário do Dia do Fico na Rua do Lavradio

...

Foto: divulgação IBME
Credit...Foto: divulgação IBME

Divisor de águas na História da formação do Brasil, o Dia do Fico completa 200 anos no próximo domingo (9). No Rio de Janeiro, a partir das 9h, a data será lembrada com um significativo tributo em plena Rua do Lavradio, em frente ao Palácio Maçônico do Grande Oriente do Brasil, marco da Maçonaria na América Latina. Os acontecimentos políticos nos bastidores da monarquia contaram com participação decisiva de maçons, sobretudo do senador José Clemente Pereira. No momento em que Dom Pedro I vai à sacada do Paço Imperial declarar que resistiria à pressão da Coroa Portuguesa e se manteria no Brasil, vários atores da política, da sociedade, das artes e cultura integravam o movimento de resistência.

Duzentos anos depois, o tributo da Maçonaria contará com apresentação de uma Banda Sinfônica do Instituto Brasileiro de Música e Educação, hasteamento de bandeiras, entre outras atrações. ‘Testemunha’ sólida e coadjuvante em acontecimentos fundamentais como a Independência do Brasil e a Abolição da Escravatura, o Grande Oriente do Brasil também está comemorando seu bicentenário, fato que irá fomentar uma série de atividades de cunho cultural na cidade do Rio de Janeiro ao longo do ano. “A Maçonaria é uma filosofia de entendimento de vida”, define o Grão-Mestre Dr. Aildo Virginio Carolino.

Importante registrar que a fundação do Grande Oriente do Brasil não se deu no Palácio Lavradio. Antes, ocorreu a 17 de junho de 1822 através das Lojas Comércio e Artes, União e Tranqüilidade e Esperança de Nictheroy, tendo como primeiro Grão-Mestre Geral José Bonifácio Andrada e Silva, político conservador, intitulado Patrono da Independência do Brasil. Mas apenas em 1842 o Grande Oriente do Brasil passou a ter suas atividades no Palácio Maçônico do Lavradio. Fato é que, ontem e hoje, de portas fechadas, trata-se uma joia do patrimônio nacional, repleta de capítulos históricos escritos em suas reuniões, bem como acervo. De portas abertas, o GOB conduz o visitante por séculos de arquitetura, arte, filosofia e vasto conhecimento através de memorabília preservada.

 

Macaque in the trees
O Palácio Lavradio fica no Centro Histórico do Rio (Foto: Foto: divulgação)

 

“Nosso objetivo é criar um evento cívico que marque o início de um ano histórico tão importante”, declara o Grão-Mestre Dr. Aildo Virginio Carolino. Estão previstas as participações do Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil Dr. Múcio Bonifácio Guimarães e dos Grão-Mestres Estaduais de Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Ceará, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe, dentre outras. Após a apresentação pública da Banda Sinfônica, com regência do maestro Davi Fernandes, as cerimônias acontecerão internamente com os maçons e em outra parte com a Fraternidade Feminina.

O Grão-Mestre Dr. Aildo Virginio Carolino escreveu recente artigo para o site do GOB em que evidencia a importância do maçom José Clemente Pereira para o Dia do Fico, ponte que levaria ao processo de Independência do Brasil. “(...) na qualidade de presidente do Senado da Câmara do Rio de Janeiro, José Clemente Pereira foi o portador dessa representação escrita, entregando-a em mãos de D. Pedro, dirigindo-lhe calorosas palavras de apoio e dele obtendo resposta afirmativa, pois, daquele ato solene, foi celebrado em 09 de janeiro de 1822, o “dia do Fico”. Essa data também marca o crescente progresso na vida pública de José Clemente Pereira nos meses e anos seguintes”, descreve.

Cabe esclarecer que a escolha do dia do Fico para início a comemoração dos 200 Anos deveu-se a sensibilidade histórica do Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil Dr. Múcio Bonifácio Guimarães

O prédio GOB originalmente seria uma escola de teatro e dança, datado de 1830. Maçons se reuniram para adquiri-lo, terra e imóvel, adequando-o para o uso das lojas maçônicas e respeitando seus costumes ao redor do mundo.

 

Sobre a Banda Sinfônica do Instituto Brasileiro de Música e Educação

A Banda Sinfônica do Instituto Brasileiro de Música e Educação, com regência do maestro Davi Fernandes, possui 50 componentes, formado por alunos do Projetos Sociais. Criado pelo Instituto, promovendo a melhoria da qualidade de vida de jovens de 6 a 19 anos por meio da oferta gratuita de oficinas de vários instrumentos musicais e formações e orquestras, promovendo a vivência artística e cultural para os jovens atendidos.
Programação de 2022

Ao Longo de 2022 várias ações no campo da Cultura celebram os 200 anos do Grande Oriente do Brasil, com a realização de eventos por toda a cidade do Rio de Janeiro. Em abril, no Theatro Municipal (25), haverá um concerto comemorativo, uma cerimônia no Forte de Copacabana (26) e um Encontro na Academia Brasileira de Letras (28), bem como uma Sessão Solene no Palácio Maçônico do Lavradio (27).

 

Galeria de maçons

Entre os maçons estão nomes como Dom Pedro I, Carlos Gomes, André Rebouças, Castro Alves, Arrelia, Visconde de Rio Branco, Jânio Quadros, Luís Gama, José de Souza Marques, Deodoro da Fonseca, José Bonifácio, Joaquim Gonçalves Ledo, inclusive acadêmicos como Rui Barbosa, Lauro Müller, Alcindo Guanabara, José do Patrocínio, Evaristo da Veiga, Casimiro de Abreu, Castro Alves, Tomaz Antônio Gonzaga, Joaquim Nabuco.

 

Mais sobre o Dia do Fico e a Maçonaria

9 de janeiro de 1822 - Dia do Fico consagra a participação efetiva em todo o processo histórico, político e social, que abrange o período final do Império e toda a República. O Dia do Fico foi escolhido para o início das celebrações devido a sua importância na proclamação da Independência a qual seria declarada meses adiante. Cabe esclarecer que a fundação do Grande Oriente do Brasil, em 17 de Junho de 1822, é anterior a nossa Independência proclamada por D. Pedro I em setembro de 1822. No Brasil só existem três instituições com 200 anos comprovados, Banco do Brasil, Casa da Moeda e Grande Oriente do Brasil.

 

Palácio Lavradio

Formado por 11 salas, 10 templos, a Sala do Conselho e o Templo Nobre, o Palácio Maçônico do Lavradio/Grande Oriente do Brasil é guardião de acervo pontual sobre a filosofia maçônica num primeiro momento e, mais amplamente, sobre a sociedade e a antropologia, por simbolizarem fatos que contam momentos da história em seu entendimento matriz. Foi até 1978 sede nacional do Grande Oriente do Brasil. Depois, foi transferido para Brasília.

A partir de março voltam a acontecer as visitas guiadas. Devem ser agendadas por telefone. Entre os destaques que o visitante encontra, estão o Trono de Dom Pedro I na Sala do Conselho, a grande tela histórica da Guerra do Paraguay, de Eduardo de Martino, o biombo atrás do qual a Princesa Isabel trocava de roupa, uma biblioteca de livros e, logo no saguão de entrada, três belas escultura de mármore em que representam: a Fé, a Esperança e a Caridade. A peça é toda cinzelada em mármore de Carrara.

 

Serviço: Festa de comemoração dos 200 anos do Dia do Fico / Grande Oriente do Brasil – Palácio Lavradio – Rua do Lavradio, 97 / Início: Às 9h.



A Banda Sinfônica do Instituto Brasileiro de Música e Educação
O Palácio Lavradio fica no Centro Histórico do Rio


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais