As metamorfoses coloridas de Patrícia Secco

.

Foto: Cristina Granato/divulgação
Credit...Foto: Cristina Granato/divulgação

Patricia Secco, carioca da gema, bem-sucedida arquiteta, há quase 30 anos, tomou uma decisão que mudou a sua vida. Quando morava em Washington, DC, foi admitida em uma das mais prestigiosas escolas do mundo, a Corcoran School of the Arts and Design, da George Washington University, tornando-se artista visual.

Começou a desenvolver seus dons artísticos ainda na capital dos Estados Unidos, mas a primeira das mais de 30 exposições individuais que já realizou foi em sua terra natal. Em 1995 expôs suas aquarelas na Galeria Bookmakers, no Rio de Janeiro.

Macaque in the trees
A nova técnica consiste em moldar organza francesa no vapor da água quente (Foto: Cristina Granato/Divulgação)

Macaque in the trees
Casulos... (Foto: Cristina Granato/divulgação)

Macaque in the trees
As obras são coloridas, leves, elegantes (Foto: Cristina Granato/Divulgação)

Foi o início de uma carreira vitoriosa com exposições individuais e coletivas em diversas cidades do Brasil e do exterior - Rio, São Paulo, Brasília, Salvador, Londres, Paris, Roma, Lisboa, Washington, Nova Iorque, Miami, entre outras.

De volta ao Brasil, Patricia desenvolveu um projeto cujo primeiro evento foi a realização da exposição intitulada Metamorfose, que consistia em uma instalação feita com material reciclado, utilizando centenas de cápsulas usadas de café expresso.

Desconstruindo cápsulas que iriam para o lixo, ela produziu uma instalação representando o Ciclo da Borboleta, demonstrando todo o caminho do nascimento do animal, até sair do casulo. Com esse projeto demonstrou toda sua preocupação com o meio ambiente e seu engajamento na propagação de sua proteção, o que faz até hoje. A instalação foi mostrada no Museu do Meio Ambiente e no Centro Cultural Correios RJ.

Posteriormente, desenvolveu a segunda etapa do projeto, com a instalação Metamorfose II, feita com diversas peças em crochê, exposta com na Casa de Cultura Laura Alvim. Duas das obras incluídas na exposição foram recentemente instaladas no cenário da casa da protagonista da novela Um Lugar ao Sol, a ser exibida em breve naTV Globo.

 

VISITE AQUI A EXPOSIÇÃO

 

Em continuação ao projeto, a artista apresenta a exposição Metamorfose III, na Sala Proa do CCC, até 4 de julho, com visitação de terça a sábado, das 12h às 17h, com entrada gratuita.

Nessa terceira fase do projeto, planejada e criada durante a pandemia, a artista mostra uma instalação composta de casulos e esculturas em formas diversas, em várias cores e formatos diferentes. Essas obras foram produzidas com organza francesa, utilizando uma técnica desenvolvida pela artista japonesa Mariko Kusumoto, residente nos Estados Unidos. A técnica consiste em moldar o tecido no vapor da água aquecida.

"A inspiração da artista para criar essa nova instalação surgiu do enclausuramento a que todos nos impusemos causado pela pandemia. Fizemos de nossas casas casulos, penetrando numa viagem ao nosso interior, levando conosco a esperança de que um dia todos nós 'renasceremos', como uma borboleta que sai do casulo", diz o curador Carlos Bertão no press release da mostra. 

A exposição tem ligação direta com este momento. Com a natureza das peças apresentadas, coloridas, leves, elegantes, lúdicas, é criada uma atmosfera imersiva para o visitante, levando-o a uma reflexão sobre a vida contemporânea.

No fim de uma visita, resta em cada um a esperança de que dias melhores virão. Como numa Metamorfose, as transformações querem fazer o espectador entender que nada é ruim para
sempre.

Como escreveu o escritor sueco August Strindberg: “No fundo, é isso, a solidão: envolvermo-nos no casulo da nossa alma, fazermo-nos crisálida e aguardarmos a metamorfose, porque ela acaba sempre por chegar.”

FICHA TÉCNICA

Curadora, Carlos Bertão / Design e iluminação, Alê Teixeira / Montagem, Adriano Trindade / Produção, Entrearte Consultoria.



A artista plástica Patrícia Secco mostra Metamorfose III no Centro Cultural dos Correios, Centro do Rio
.
.
.
As obras são coloridas, leves, elegantes
Casulos e esculturas de diversos tamanhos compõem a cena
A nova técnica consiste em moldar organza francesa no vapor da água quente
Casulos...