ARTIGOS

A própria relação

Por TARCISIO PADILHA JUNIOR

Publicado em 20/03/2024 às 08:04

Alterado em 20/03/2024 às 08:04

'Mesmo o que vale
não merece existir'
                                  Étienne Borne (1992)



Buscam os jovens explicação e sentido para as realidades desse mundo, repletas de verdades discordantes - aqui estão para ser aprofundadas de fato.

Jovens estão interessados em aprender, se com isso podem assumir mais responsabilidade pelas próprias ações.

Fazer com que se tornem nossos colaboradores, garantindo-lhes ajuda necessária, preparando com eles reuniões, estimulando que manifestem ideias.

Independente do fato de concordarem ou não com nosso modo de pensar, esses encontros asseguram dinamismo.

As necessidades e os problemas que experimentamos na sociedade moderna exigem todas energias que podemos aglutinar, em especial dos jovens.

"Por que há menos capacidade crítica entre nós que vivemos em tempos de liberdade?", indagou Cardeal Martini.

A própria relação com a religião fica restrita a momentos sacralizados da vida - como batismo ou sepultamento -; atrofiada, assim, espiritualmente.

O coletivo ou o social levam a melhor sobre o indivíduo, pela simples aceitação das regras, através de gerações.

Na sociedade organizada em rede, hoje o indivíduo fica reduzido ao papel de meio, ou momento, marcada pela avidez constante por novidade.

Deus não se mantém à distância, veio para nos salvar, não para nos condenar, aceita ser rejeitado e desfigurado.