ASSINE
search button

A política não existe

Mobilizar o espírito
crítico da sociedade
                                        Vargas Llosa (2012)

 

Abolido o princípio da realidade histórica, existiria conhecimento objetivo do desenvolvimento da sociedade?

Na forma em que passado se torna elemento influente na vida humana prática no presente, realidade histórica introduz um sentido ao agir em sociedade.

Lembrar-se daquilo que era, de como se tornou o que é, vale tanto para indivíduos, como também para grupos.

Permite que homens e mulheres estipulem, consciente e sistematicamente, como podem agir em determinadas situações, ou sob determinadas condições.

Experiência do tempo, quando vivenciada em amplitude e profundidade, possibilita construção de perspectivas.

Posições a serem tomadas não são mais simplesmente reproduzidas; pelo contrário, novas formas de interação ampliam a capacidade de comunicação.

"Importa captar o que emerge do movimento da sociedade", oportunamente disse Fernando Henrique Cardoso.

Sociedade organizada em rede, hoje as pessoas tomam consciência de que diversos políticos atuam motivados somente por seus interesses particulares.

A profissionalização dos interesses, uma manifestação do pragmatismo, tem contrapeso na memória histórica.

O processo orçamentário, repuxado por muitas demandas pontuais enquadradas por decisões de âmbito geral, naturaliza as aparências no fazer política.

A política não existe como simples resultado de interesses privados, ultrapassa todos os contratos particulares.

Engenheiro, é autor de "Por Inteiro" (Multifoco, 2019)

Compartilhar