DIREITOS HUMANOS

Mais um: jovem negro é assassinado por PMs de SP enquanto vendia balas em sinal de trânsito

De acordo com familiares, a vítima foi baleada duas vezes no abdômen após ser confundida com um assaltante

Por JORNAL DO BRASIL com Alma Preta Jornalismo
[email protected]

Publicado em 30/12/2023 às 09:52

Alterado em 30/12/2023 às 12:17

Objetos encontrados com o rapaz morto: moedas e balas Foto: Daniel Castellano/Alma Preta Jornalismo

Patricia Santos - Enquanto vendia balas no semáforo da avenida 23 de maio, em São Paulo (SP), um jovem negro foi assassinado por policiais militares. Wesley Barbosa da Conceição tinha 29 anos e foi atingido por dois tiros.

De acordo com familiares do homem assassinado, ele foi baleado duas vezes no abdômen após ser confundido com um assaltante no dia 21 de dezembro. Wesley teve que esperar duas horas para ser socorrido e precisou passar por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Em nota à imprensa, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) disse que as circunstâncias dos fatos estão sob investigação por meio de inquérito policial instaurado pela PM e que as imagens das câmeras dos policiais serão analisadas.

Um levantamento realizado pela Rede de Observatórios aponta que os negros correspondem a 63,9% dos mortos por agentes de segurança do estado.

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que a polícia matou mais de? 6,4 mil ?pessoas em 2022 no Brasil. Além disso, as mortes causadas por PMs em serviço aumentaram 86% no terceiro trimestre de 2023 no estado de São Paulo em comparação com o mesmo período de 2022, conforme noticiado pela Alma Preta Jornalismo.

Tags: