Dia Mundial do Doador de Sangue é nessa segunda

E reforça a importância do gesto solidário que salva vidas

Pixabay
Credit...Pixabay

O mês de junho é dedicado à conscientização sobre importância da doação de sangue ao redor do mundo. E é também quando se comemora, nessa segunda (14), o Dia Mundial do Doador de Sangue.

A data foi instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2004, em homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e as várias diferenças entre os tipos sanguíneos. E também para homenagear e agradecer a todas as pessoas que, voluntariamente, se dispõem a salvar vidas.

A OMS recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. No Brasil, esse número é preocupante, pois não chega a 2%.

Para reforçar a importância da data e a necessidade de estimular as doações, no Banco de Sangue Serum, ao longo do mês, acontecem ações de conscientização sobre a campanha Junho Vermelho, com o tema: "O caminho da solidariedade é mais simples do que você pensa", cujo conceito é a trilha que o doador deve percorrer para praticar esse gesto solidário que pode salvar até 4 vidas.

Até o dia 30 de junho (ou enquanto durarem os estoques), os doadores são contemplados com corações antiestresse, como uma forma de reconhecimento ao seu dia especial e à prática solidária desse gesto de amor pelo próximo.

As homenagens aos doadores acontecem também por meio de uma parceria do Banco de Sangue com a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) e Associação Brasileira de Talassemia (Abrasta), que lançou a campanha informativa: "A pandemia parou o mundo. Mas a esperança não pode parar".

Essa iniciativa, que também disponibiliza brindes alusivos à data, reforça a importância das doações de sangue, principalmente neste momento em que o mundo está vivendo a crise sanitária decorrente da Covid-19. Com a ação, a instituição ressalta ainda que diversos pacientes dependem desse gesto solidário para sobreviver.

A expectativa da unidade é receber uma média de 100 doações de sangue diárias, e, assim, contribuir para o equilíbrio dos estoques sanguíneos que continuam enfrentando um déficit de 40%.

"Este é um mês em que o mundo se une em prol da conscientização da importância das doações de sangue para as pessoas que estão enfermas, em tratamentos clínicos, cirúrgicos, oncológicos e de transplantes, e agora, mais ainda, com os crescentes casos de Covid-19", ressalta Lara Santos, captadora do Banco de Sangue.

O Banco de Sangue Serum segue rigorosamente todos os protocolos contra a Covid-19 e recentemente conquistou o selo Covid Free de Excelência, que é concedido às instituições que mantêm boas práticas preventivas para o enfrentamento ao coronavírus. Atende mais de 80 hospitais entre públicos e privados na região Central do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo.

Recentemente mudou de endereço, e está localizado na Av. Marechal Floriano, 99, no Centro. O novo local dispõe de uma estrutura mais ampla acolhendo com o mesmo carinho e atenção todos os doadores.

E agora conta também com a unidade Serum Barra, recém-inaugurada no Casa Shopping, que atende com conforto e segurança especialmente os moradores da região da Barra e Zona Oeste.

Requisitos básicos para doação de sangue

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Não ter diabetes em uso de insulina;

• Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o coronavírus

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Serviço: Banco de Sangue Serum / Av. Marechal Floriano, 99 / Telefones: 21 3233 5950 / WhatsApp: 21 99829 7417 / Atendimento: Diariamente, das 7h às 18h; incluindo finais de semana e feriados. També há endereço na Barra, informe-se.