Falta de consultas periódicas pode agravar problemas na saúde ocular

Segundo especialistas, consultas periódicas são de extrema importância porque ajudam na prevenção e tratam precocemente problemas que podem causar cegueira - 60% dos casos de cegueira podem ser prevenidos

Pixabay
Credit...Pixabay

No mês em que se comemora o Dia do Oftalmologista, dados do Ibope apontam que 34% dos brasileiros, nunca passaram por um especialista. E, segundo documento da Organização Mundial da Saúde - OMS, 800 milhões de pessoas no mundo não conseguem adquirir óculos por diferentes motivos. A falta de frequência no médico acontece também em outros âmbitos da saúde e está muito relacionada a motivos financeiros, comportamentais e culturais. Grande parte das pessoas que agendam consultas com oftalmologistas já estão com alguma necessidade de avaliar o uso de óculos ou contam com algum incômodo na visão.

Para os especialistas da área, consultas periódicas são de extrema importância porque ajudam na prevenção e tratam precocemente problemas que possam vir a surgir ou até se agravarem como é o caso da cegueira. A catarata, por exemplo, é uma das principais causas de deficiência ocular e cegueira no Brasil. Cerca de 65 milhões de pessoas têm essa doença, segundo censo realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) em 2019. Outras condições oculares, como miopia, hipermetropia e astigmatismo, correspondem a 49% das doenças visuais em todo o mundo. Mas o dado que mais chama a atenção é o de que 60% dos casos de cegueira podem ser prevenidos.

Segundo pesquisas e especialistas da área, algumas das doenças de visão mais recorrentes entre os brasileiros, como a catarata e a miopia, possuem tratamentos indicados e práticas preventivas quando existe um acompanhamento médico.

A miopia por exemplo, que gera uma dificuldade para enxergar longas distâncias, necessita de visitas rotineiramente em um oftalmologista para avaliar a saúde da visão e identificar a oportunidade de adotar melhores hábitos. “Uma outra alternativa para as pessoas que não querem ficar refém de objetos como o óculos e lentes de contato e também não são indicadas para realizar procedimentos a laser na córnea, são as cirurgias refrativas com Implante de Lente Fácica. Uma tecnologia de ponta com mais de 20 anos de existência e mais de 1 milhão de lentes no mundo, como a Evo Visian ICL (Implantable Contact Lens), da Advance Vision”, destaca o Oftalmologista Dr. Luiz Otávio Guarnieri.