O que é o blend de um café?

.

Foto: divulgação
Credit...Foto: divulgação

Muito se fala em blend, ou seja, uma combinação entre diferentes tipos de café, mas do que se trata exatamente esse conceito e para que ele serve?

Em alguns casos, misturar tipos diferentes de café pode ter como objetivo reduzir o custo da matéria-prima, agregando grãos de pior qualidade e menor preço, inclusive da variedade robusta, para diminuir o valor médio de um lote.

Não é o caso da empresa italiana illycaffè, que defende a utilização do blend para atingir a "perfeição" que apenas a combinação dos melhores cafés exclusivamente da espécie arábica pode oferecer.

"Cada região pode produzir excelentes cafés. No entanto, por conta de suas condições peculiares de clima, altitude e outros fatores locais, cada país produz cafés com características específicas e muito marcantes. Em alguns, sobressai o tom floral; em outros, o caramelo; em outros ainda, a acidez ou o corpo marcados, ou mesmo notas de chocolate, por exemplo", explica Frederico Canepa, diretor-geral da illycaffè no Brasil.

Segundo o executivo, a bebida perfeita é resultado do equilíbrio entre todas essas características marcantes, algo possível de se alcançar apenas com uma combinação entre grãos do tipo arábica de diferentes origens.

"Há muitos anos, o blend único illy é composto de nove ingredientes que, através de uma receita dinâmica, resultam no que a família illy considera o amálgama completo das melhores características de cada café arábica; seu aroma, corpo e sabor mantêm-se inalterados através dos anos e em todos os locais do mundo onde é servido, e sua qualidade é sempre preservada através de um exclusivo sistema de pressurização das embalagens", diz Canepa.

A empresa italiana compra sua matéria-prima em mais de uma dúzia de países, sendo que o Brasil responde por mais da metade dos grãos usados no blend. A illycaffè inclusive abriu recentemente uma loja em São Paulo (Rua Haddock Lobo, 1497), onde os clientes podem conferir essa combinação nos produtos da marca.

A receita dinâmica citada serve para compensar nuances de qualidade causadas por eventos climáticos nos países de origem, permitindo mudanças no percentual de cada componente para atingir sempre o mesmo resultado.

"O sabor do blend único illy, portanto, é sempre idêntico; hoje no Rio de Janeiro, 10 anos atrás em Tóquio ou daqui a 10 anos em Nova York, a experiência maravilhosa de saborear o café perfeito é e será sempre a mesma", afirma Canepa. (com agência Ansa)