Até quando vai o calor no Sudeste?

Há indicação do enfraquecimento da massa de ar quente e da chegada de uma frente fria mais consistente, para o fim da primeira semana de fevereiro

Pixabay
Credit...Pixabay

Uma grande massa de ar quente que predomina sobre boa parte do Nordeste e do Sudeste do Brasil dificulta a chegada de umidade ao Sudeste do Brasil. A umidade que chega do Norte do país contorna a massa de ar quente e provoca mais chuva no Sul do Brasil, como já se observou nos últimos dias. A informação é do Climatempo.

Além de direcionar o canal de umidade mais ao sul, a massa de ar quente também dificulta a formação de instabilidades locais. Assim, o tempo fica bem aberto em quase todo o Sudeste, com sol forte na maior parte do dia, o que favorece a elevação da temperatura e, consequentemente, os dias ficam bem mais quentes. A chuva está restrita ao estado de São Paulo nos últimos dias. A maior parte do Rio De Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, está com o tempo firme.

Essa situação vai se sustentar ainda por alguns dias. Só há indicação do enfraquecimento da massa de ar quente e da chegada de uma frente fria mais consistente, para o fim da primeira semana de fevereiro, entre os dias 5 e 6.

Os modelos meteorológicos indicam uma frente fria avançando para o Sudeste entre os dias 5 e 6 de fevereiro. Essa frente fria vai trazer nuvens, chuva e queda de temperatura. A sensação será de um refresco para os moradores de São Paulo, Rio de Janeiro e do centro-sul e leste de Minas Gerais.