Com Bidens, presidente e primeira-dama voltam a dormir juntos

Trump e Melania ocupavam quartos separados na Casa Branca

Foto: AFP
Credit...Foto: AFP

Com a chegada de Joe e Jill Biden à Casa Branca, a partir desta quarta-feira (20), uma mudança na distribuição dos quartos ocorrerá: depois de pouco mais de quatro anos, o casal presidencial voltará a dormir junto.

Isso porque, enquanto Donald Trump e Melania ocuparam a residência oficial da Presidência, os dois não dividiam a mesma cama: ela dormia em uma grande suíte usada comumente pelo casal, próximo ao West Sitting Hall, Trump usava um novo quarto - que era usado como um escritório por seus antecessores.

No período moderno, essa foi apenas a segunda vez que o presidente e sua esposa não usaram o mesmo quarto - a primeira, foi com John F. Kennedy e Jacqueline Bouvier.

Porém, segundo fontes ouvidas pelas emissoras norte-americanas, a mudança está um pouco mais complicada do que ocorria com as demais, já que Trump se recusou a reconhecer a derrota e não fez nenhum dos tradicionais passos da transferência de poder - que incluem a saída da Casa Branca após receber os novos "donos" da residência.

Conforme a "CNN", os Bidens serão recepcionados pelo chefe dos mordomos da Casa Branca, Timothy Harleth, já que Donald e Melania irão para Mar-a-Lago por volta das 7h (hora local).

Já a agência "Associated Press" conversou com pessoas ligadas à mudança e disse que, normalmente, isso demora cerca de cinco horas - entre a saída do presidente antigo e a chegada dos atuais. Mas, que esse ano, as coisas tendem a demorar mais - até porque será necessária uma grande operação de sanitização por conta do coronavírus Sars-Cov-2.

Segundo Anita McBride, entrevistada pela "AP", que fez parte do processo de transição do governo de George W. Bush para Barack Obama, tudo passa por "uma limpeza massiva", incluindo a troca de colchões velhos por novos, além de móveis.

O chefe da Casa Branca ainda conversa com pessoas ligadas ao novo mandatário para entender o gosto dele e mudar o que precisar para adequar a decoração "o máximo possível".

Atualmente, os Bidens moram em Delaware e, segundo fontes próximas à Jill, eles terminaram de empacotar suas coisas nessa terça-feira (19). (com agência Ansa)