ONS: apagões em MG, RJ e SP não tem relação com crise hídrica, mas com Furnas

Queda de energia ocorreu por um desligamento em uma subestação. Os problemas foram relatados a partir das 21h20 de sábado (18) e teriam sido normalizados por volta das 22h30 do mesmo dia

Foto: Folhapress / Joel Silva /Fotoarena
Credit...Foto: Folhapress / Joel Silva /Fotoarena

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou neste domingo (19) que o apagão que afetou cidades de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo na noite de sábado (18) não tem nenhuma relação com a crise hídrica que assola o país. A causa foi um "desligamento total" da subestação de Rocha Leão, de propriedade da companhia Furnas.

"As proteções atuaram corretamente para isolamento da falha, causando o desligamento de todos os equipamentos. A equipe técnica de Furnas prontamente iniciou os procedimentos para o restabelecimento do fornecimento", explicou a estatal.

Com a ocorrência, não foi possível entregar energia para a distribuidora que atende a região, a Enel, o que afetou a prestação de serviços. Os problemas foram relatados a partir das 21h20 de sábado (18) e normalizados por volta das 22h30 do mesmo dia.

As entidades agora vão avaliar as causas do ocorrido e determinar se o "desligamento total" foi um problema técnico ou uma falha humana.

"O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos. Vale ressaltar que o episódio não tem relação com a crise hídrica do país. Reiteramos que, assim que identificado o problema, atuamos prontamente para iniciar a recomposição do sistema e para que o completo fornecimento de energia fosse restabelecido o mais rápido possível", disse o ONS em nota.

No Rio de Janeiro, 13 cidades relataram apagão, enquanto em Minas Gerais, pelo menos 62 municípios registraram a queda de energia. O ONS não reportou ocorrência em São Paulo, apesar dos relatos em diversas cidades. (com agência Sputnik Brasil)