Jornal do Brasil

Domingo, 22 de Abril de 2018 Fundado em 1891
Sol Maior

Colunistas - Sol Maior

Conversando com Bayard Boiteux

Jornal do Brasil Maria Luiza Nobre

O Conversando de hoje é com o Professor Bayard Boiteux, Profesor Titular do MBA em Negócios Turísticos da UCAM, presidente do Site Consultoria em Turismo, gerente de turismo da Preservale e coordenador do Prêmio Embaixadores do Rio. Autor de 23 livros e 15000 artigos, é Doutor em Direito da Cidade, Doutor Honoris Causa em Ciências Turísticas pela Universidade de Nápoles, ocupou diversos cargos públicos, recebeu inúmeros prêmios inclusive o Golden Helm, dado pelo Senado Alemão, já coordenou vários eventos de grande porte, mas um é bem especial por ser considerado como fundamental para o desenvolvimento do turismo, o Embaixadores do Rio. Como a coluna sempre defende vivamente que o Rio de Janeiro é a capital cultural do país, uma vez que é nessa cidade maravilhosa que vivem os mais expressivos nomes de notáveis, sobretudo das áreas da cultura e educação,e aqui se localizam as mais importantes instituições do país,é um prazer conversar com quem ama o Rio de Janeiro e faz de tudo para sempre ver os pontos positivos de uma cidade que tem tudo para ser sempre maravilhosa.

Bayard Boiteux

1) O prêmio Embaixadores do Rio é uma realidade. Como foi idealizado?

O  projeto foi criado ,quando Alfredo Laufer presidiu a Riotur e eu era diretor de operações. Exatamente em 1986 e contou com José Eduardo Guinle, presidente da Associação de Hoteis de Turismo e diretor comercial do Hotel Copacabana Palace, que sediou a primeira entrega, no Golden Room, em jantar black tie. O mestre de cerimonias foi o saudoso Carlos Machado, relações publicas da Riotur. Desde então,o prêmio tem sido concedido sob minha coordenação. Nem sempre as diretorias que assumiram a Riotur deram continuidade ao projeto e assim resolvemos em 1995 tomar conta do programa, primeiro através da UniverCidade, depois com o meu portal Consultoria em Turismo e hoje numa parceria com a Fundação Cesgranrio e o curso de Turismo da UNISUAM, que em 2016 vai organizar a entrega do prêmio, na Casa Julieta de Serpa, no próximo dia 27 de maio.

2) Turismo e Educação são denominadores comuns para o  reconhecimento internacional de uma cidade?

A ideia do Prêmio foi sair um pouco do turismo e buscar personalidades de outras áreas, que pudessem contribuir com a promoção do Rio, no Brasil e no exterior. Foi uma época de vacas magras e tínhamos que buscar soluções inovadoras que nos ajudassem em nosso trabalho. Assim,fomos interagindo com o esporte, as artes, a saúde, a gastronomia, a imprensa, a sociedade, grandes empresários, escritores,etc. Assim,foi se construindo um exercito de branca leonês hoje com 235 embaixadores nomeados, sendo  que 85 já se foram. A ideia é ter apenas 120 embaixadores, com os quais possamos interagir e trabalhar. Trata-se de um trabalho voluntario.

É um reconhecimento feito para pessoas que através do seu trabalho,divulgam o Rio de Janeiro.

3) Nomes notáveis fazem parte da lista de Embaixadores do Rio. Pode citar alguns?

Fernanda Montenegro, Ziraldo, Zico, Anna Ramalho, Ricardo Boechat, Bia Rique,Vanda Klabin, Patricia Brandão, Bruno Astuto, Nestor Rocha, Sávio Neves, Narcisa Tamborideguy,George Irmes,Ana Botafogo,Cecília Kerche, Ivan Lins,MC Koringa, Aristoteles Drummond, Olivier Cozan, Andre Piva, Carlos Tufvesson, Evandro Mesquita, Fernando Bicudo, Aloysito Teixeira, Hans Donner, Juliana Veloso, Leiloca Neves, Luis Eugenio Bellando, Marco Rodrigues, Monique Evans,Monica Paixão, Sergio da Costa e Silva, Douglas Viegas, Arnaldo Niskier, Paulo Manoel Protasio,Olyvia Byington, Orani João Tempesta, Rawlson de Thuin, Claudio Castro, Debora Colker, Stella Torreão, Regina Miranda, Ricardo Cravo Albin, Amelinha Azeredo, Reinaldo Paes Barreto.

Muito obrigada pela conversa, Bayard Boiteux.



Tags: Arte, JB, Luiza, coluna, cultura, maior, música, nobre, sol

Compartilhe: